Anúncios

Posts Tagged ‘profissional’

::Balanço de final de ano: dividindo experiência para ajudar no crescimento de outras pessoas::

03/12/2017

Dezembro é um ano em que naturalmente se faz um balanço do ano que se passou, não é mesmo? No meu caso, o balanço é curto e positivo, e espero que no seu caso também!

Posso resumir meu balanço em dois pontos muito significativos para mim, que passam por mim e envolvem muitas pessoas por aí, numa corrente positiva:

a) Lancei o livro “(Re)descobrindo Quem é Você”, que foi muito bem recebido pelo público;

b) Atualizei minha página de consultoria Connex Consulting com os últimos sucessos de consultora, onde divido minha experiência adquirida em mais de 10 anos de trabalho na área de Recursos Humanos para ajudar no crescimento de pessoas que vêm buscar meu auxílio para encontrar uma vaga de estudo ou trabalho na Alemanha e na Suíça. Até agora já foram cinco (!) pessoas que conseguiram o que queriam logo na primeira empresa onde se candidataram! Como um dos meus coachees disse, uma verdadeira “sniper Bewerbung” – candidatura de franco-atirador, com obtenção de 100% de sucesso em uma só tentativa! Confira alguns depoimentos e resultados das pessoas que venho atendendo através da Connex Consulting clicando aqui.

Bom domingo de balanços para todos!

“Frage dich nicht, was die Welt braucht. Frage dich, was dich lebendig werden lässt und dann geh los und tu das. Was die Welt nämlich braucht sind Menschen, die lebendig geworden sind.”
Harold Whitman

“Não se pergunte do que o mundo precisa. Pergunte a você o que o faz se sentir vivo, e vá em busca disso. O mundo precisa de pessoas que se sintam (se tornaram) vivas.”
Harold Whitman

Anúncios

::Histórias de sucesso de brasileiros na Alemanha::

29/10/2017

São histórias assim que me enchem de admiração e respeito pelo caminho de cada um. Apesar de todos os pesares, fica a certeza de que vale a pena acreditar em nossos sonhos… Meus sinceros parabéns, Celso!

“Para cada „Adriana” (mentor) em nossas vidas existem meia dúzia de pessoas prontas para nos desanimar. A arte está em não se deixar apavorar.”

::Desigualdade de gênero na Alemanha::

25/07/2017

Hoje estava pensando pela enésima vez sobre esse tema, e lendo alguns artigos indicativos das razões pelas quais as mulheres não avançam em suas carreiras até o topo das organizações.

Em 2015 foi estipulada uma quota aqui na Alemanha para grandes empresas. A partir de 2016, 30% das vagas nos conselhos administrativos das companhias cotadas na Bolsa de Valores deveriam ser ocupadas por mulheres. A medida afetou 108 empresas com mais de 2.000 funcionários no país, todas elas cotadas na Bolsa. Na época, foi citada como um passo histórico rumo à equiparação dos direitos das mulheres. Por outro lado, muitas empresas criticaram a iniciativa, que prevê que as vagas devem ficar vazias caso não sejam ocupadas por mulheres.

Segundo o instituto econômico DIW, no final de 2014 haviam 18,4% de mulheres em conselhos administrativos de 200 das maiores empresas alemãs. Nos cargos de chefia, elas eram apenas 5,4%.

Agora em 2017, já foi anunciado que a quota de 30% foi atingida, pois ela não podia ser negociada. No passado eu já fui contra quotas, mas sem elas, não há como atingir mudanças profundas num quadro historicamente imutável. Do contrário, o cargo de CEO dentre as 160 maiores empresas cotadas na Bolsa na Alemanha, só é atualmente ocupado por três mulheres. Entretanto, somente 47 mulheres, junto de 630 homens, fazem parte da diretoria dessas mesmas 160 empresas. Se isso continuar evoluindo do jeito que está, somente em 2040 um terço da diretoria de grandes empresas alemãs terá sido ocupado por mulheres.

Isso sem falar de outros países, muitos deles sem quotas para mulheres e portanto sem nenhuma obrigação de alterar o status quo.

Há várias razões simples e lógicas por que o poder deveria ser mais equilibrado entre mulheres e homens. A metade do mundo é habitada por mulheres, e é provado que empresas onde a diversidade é respeitada, melhores resultados econômicos e mais produtividade tende a ser atingida.

Eu tenho muitas teorias, suposições e ideias de como esse quadro poderia ser mudado para melhor.  Não só a nível de diretoria ou conselhos administrativos, mas em se tratando de todo o grupo de mulheres que trabalham na Alemanha. Antes de falar sobre o que andei lendo, queria saber qual é sua opinião pessoal: como a população feminina economicamente ativa pode ser aumentada na Alemanha?

Fontes: artigo da Deutsche Welle de 06.03.15 e artigo da Wirtschaftswoche de 10.07.17.

::8 conselhos profissionais clássicos que você pode ignorar sem culpa::

03/06/2014

Matéria encontrada aqui. Boa leitura!

::Contribua para o novo projeto de livro da Mineirinha::

12/04/2014

Borboletas com livroEstou com novo projeto de livro, desta vez focando o lado profissional e nós, mulheres. O livro por enquanto, na falta de nome melhor, está intitulado “Guia de Apoio Profissional para Mulheres no Exterior”.

Vai ser um livro de mulher pra mulher, dando muitas dicas de como crescer profissionalmente fora do seu país de origem. Chamei uma amigona minha pra participar, a Chris, que tem insights muito bons sobre a condição humana. E estamos indo bem! Já são quase 10 páginas escritas e o índice já está pronto!

O livro é voltado pro público feminino, mas serve também para os homens, claro, pois há muitas dicas que se aplicam também a eles. E está voltado de forma específica para a Alemanha, mas serve para pessoas vivendo fora e dentro do Brasil, além de para pessoas de outros países de língua portuguesa, pois as grandes questões ligadas à busca profissional e ao mercado de trabalho de hoje em dia se repetem mundialmente, transpondo barreiras geográficas.

Talvez vocês queiram deixar questões, ou mesmo enviá-las por mensagem, que gostariam de ter tratadas no livro? Seria um prazer “ler” vocês!

::(Quase) fim de um ciclo::

17/02/2010

Olhando para a minha mesa no trabalho, sei que vou  sentir falta de algumas coisas. Tenho do meu escritório uma vista maravilhosa, que dá pra entrada da empresa, com duas janelas enormes e muita natureza (que nem sempre tive tempo de observar). No momento o laguinho da entrada está congelado, o dia está ensolarado e a neve está se descongelando, formando estalaquitites (que palavra mais engraçada!) nos prédios, casas e carros. Está tudo muito bonito! Do outro lado, na outra janela, vejo o local onde fizemos várias festas de verão. Tempos bons aqueles! Na minha mesa tenho vários sinais de que trabalho ali (ainda):
– uma foto linda da Taísa, com um dos sorrisos mais abertos e cheios de energia que ela já deu em toda a sua vida;
–  um presente maravilhoso de uma pessoa que me achou na internet e me viu só duas vezes em sua vida: uma embalagem com areia brilhante e conchas, para mim representação de nossas potencialidades “escondidas”, submersas sob a areia, à espera de uma onda que as ponha à tona;
–  um anjo da guarda em quartzo rosa;
–  uma peça de ametista, minha pedra predileta;
–  um calendário de um dos meus artistas prediletos, o Dali, com uma mandala azul maravilhosa;
–  na mesa, por debaixo da teclado várias fotos: eu e Taísa junto dos meus pais antes de uma viagem, eu e Taísa no Brasil, Taísa pequena e Daniel quando neném, Taísa e Matthias, etc.;
–  um pensamento pregado bem na minha frente: “Die Mauern deines Hauses halten nicht, aber Weisheit kann niemals vergehen” de Helge Timmerberg, que significa mais ou menos o seguinte: “os muros da sua casa não são eternos, mas o conhecimento nunca vai ser em vão”.

Fiz uma despedida hoje da minha sala, tirei fotos, guardei a vista das janelas com sol. Hoje à noite recebi a sugestão de queimar estas recordações, como forma de “enterrar” o passado, por fim a ele. Gostei! Entao dá licença que eu já vou indo…

::Amigos profissionais::

07/11/2008

Recebi por e-mail da minha super amiga Lu e não posso deixar passar em branco!

Existem cinco estágios em uma carreira:
 
O primeiro estágio é aquele em que o funcionário precisa usar crachá,
porque quase ninguém na empresa sabe o nome dele.
 
No segundo estágio, o funcionário começa a ficar conhecido dentro da
empresa e seu sobrenome passa a ser o nome do departamento em que trabalha.
Por exemplo, Heitor de Contas a Pagar.
 
No terceiro estágio, o funcionário passa a ser conhecido fora da empresa e
o nome da empresa se transforma em sobrenome: Heitor do Banco Tal.
 
No quarto estágio, é acrescentado um título hierárquico ao nome dele:
Heitor, Diretor do Banco Tal.
 
Finalmente, no quinto estágio, vem a distinção definitiva. Pessoas que mal
conhecem o Heitor passam a se referir a ele como 'o meu amigo Heitor,
Diretor do Banco Tal'.
 
Esse é o momento em que uma pessoa se torna, mesmo contra sua vontade, um
'amigo profissional'.
 
Existem algumas diferenças entre um amigo que é amigo e um amigo
profissional.
 
Amigos que são amigos trocam sentimentos. Amigos profissionais trocam
cartões de visita.
 
Uma amizade dura para sempre. Uma amizade profissional é uma relação de
curto prazo e dura apenas enquanto um estiver sendo útil ao outro.
 
Amigos de verdade perguntam se podem ajudar. Amigos profissionais solicitam
favores.
 
Amigos de verdade estão no coração. Amigos profissionais estão numa
planilha.
 
É bom ter uma penca de amigos profissionais. É isso que, hoje, chamamos
networking, um círculo de relacionamentos puramente profissional. Mas é bom
não confundir uma coisa com a outra.
 
Amigos profissionais são necessários. Amigos de verdade, indispensáveis.
 
Algum dia - e esse dia chega rápido - os únicos amigos com quem poderemos
contar serão aqueles poucos que fizemos quando amizade era coisa de
amadores.

(autor desconhecido)

%d blogueiros gostam disto: