Anúncios

Posts Tagged ‘estudo’

::Balanço de final de ano: dividindo experiência para ajudar no crescimento de outras pessoas::

03/12/2017

Dezembro é um ano em que naturalmente se faz um balanço do ano que se passou, não é mesmo? No meu caso, o balanço é curto e positivo, e espero que no seu caso também!

Posso resumir meu balanço em dois pontos muito significativos para mim, que passam por mim e envolvem muitas pessoas por aí, numa corrente positiva:

a) Lancei o livro “(Re)descobrindo Quem é Você”, que foi muito bem recebido pelo público;

b) Atualizei minha página de consultoria Connex Consulting com os últimos sucessos de consultora, onde divido minha experiência adquirida em mais de 10 anos de trabalho na área de Recursos Humanos para ajudar no crescimento de pessoas que vêm buscar meu auxílio para encontrar uma vaga de estudo ou trabalho na Alemanha e na Suíça. Até agora já foram inúmeros casos de sucesso, dentre eles cinco (!) pessoas que conseguiram o que queriam logo na primeira empresa onde se candidataram! Como um dos meus coachees disse, uma verdadeira “sniper Bewerbung” – candidatura de franco-atirador, com obtenção de 100% de sucesso em uma só tentativa! Confira alguns depoimentos e resultados de algumas pessoas que venho atendendo através da Connex Consulting clicando aqui.

Bom domingo de balanços para todos!

“Frage dich nicht, was die Welt braucht. Frage dich, was dich lebendig werden lässt und dann geh los und tu das. Was die Welt nämlich braucht sind Menschen, die lebendig geworden sind.”
Harold Whitman

“Não se pergunte do que o mundo precisa. Pergunte a você o que o faz se sentir vivo, e vá em busca disso. O mundo precisa de pessoas que se sintam (se tornaram) vivas.”
Harold Whitman

::Vale a pena ser feminista na Alemanha?::

03/12/2017

Eu sempre responderia a essa pergunta com um claro SIM! Mas por que, ainda nos dias de hoje, alguns certamente perguntariam.

Que tipo de discriminação uma mulher sofre nos dias atuais na Alemanha? Vou citar algumas delas: há discriminação salarial, discriminação em relação a postos de poder/liderança e recentemente a Alemanha só conseguiu colocar mulheres em grande quantidade dentro de conselhos administrativos de empresas que fazem parte do índice DAX porque impôs isso como cota prevista por lei. A maior parte dos estudantes são mulheres, mas elas não estão representadas da mesma maneira no mercado de trabalho, por várias razões, como os homens. Só o fato de uma mulher ter que trabalhar pouco ou meio período pra cuidar de filhos e familiares, só isso já é um tipo indireto de discriminação. Durante esse tempo, ela poderia estar atuando no mercado e galgando promoções e aumentos salariais. Uma mulher que busca um posto de trabalho enquanto pode casar e ter filhos, pode ser descartada somente por essa suposição, que logicamente não será alegada porque discriminação de gênero é algo proibido aqui na Alemanha (AGG). Se uma mulher tem filhos e descobrem que eles são pequenos, ela pode perder a oportunidade de conseguir um emprego ou uma promoção pelo mesmo motivo, pois a suposição de que o cuidado com os filhos é algo estritamente ligado à mulher, ainda está muito enraizada aqui e em muitas outras culturas. Ainda há razões para ser feminista aqui, no Brasil e em qualquer lugar no mundo! Observem cada foto que é tirada de empresas, de políticos, etc. Quantas mulheres aparecem por lá? Somos a metade da população e deveríamos ter metade da representação, ou próximo a esse patamar!

Inconscientemente, muitas vezes, ainda contribuímos para esse viés, não confiando no nosso taco, negociando pouco os salários, deixando de nos vender de forma positiva em uma entrevista, etc. Vou a fundo nessas questões no meu livro, o (Re)descobrindo Quem é Você.

Mesmo reconhecendo o avanço dos últimos anos em terras germânicas, os muitos homens que empurram carrinho de bebê nas ruas, que tiram licença paternidade, as mulheres que pilotam ônibus, trens e aviões, ainda há muito por ser feito. Um pequeno exemplo: a Alemanha prevê por lei o direito a trabalho em período parcial (Teilzeitgesetz), direito esse que é usado mais por mulheres, que acabam por reduzir seus salários e diminuir suas contribuições para a aposentadoria. Mesmo assim, inegavelmente é um direito que contribui para que muitas mulheres continuem trabalhando, mesmo que estejam arcando com as consequências.

Vivemos em um mundo onde o peso da educação dos filhos e os cuidados com a casa pesam sobre os ombros das mulheres, sendo que dividimos o mesmo teto com nosso parceiro, pai de nossos filhos, que pode e deve assumir 50% das responsabilidades dentro e fora de casa, como um time que funciona junto para ganhar junto.

::Catarina de Bora / Catarina Lutero::

05/11/2017

Katharina-v-Bora-1526-1

Em alemão, o nome da esposa de Martinho Lutero (Martin Luther) era Katharina von Bora ou, depois do casamento, Katharina Luther. Ela foi freira católica, mais tarde esposa, mãe de seis filhos, mulher de negócios, dona de uma pensão e de uma cervejaria, de campos que usava para plantar os legumes e criar os animais que usaria para oferecer refeições aos clientes da pensão, entendia de ervas medicinais, tinha tempo para jardinagem, cuidado de animais, compra e venda de imóveis, administração dos negócios e propriedades… Era uma mulher com voz e pensante, que nasceu em 29 de janeiro de 1499 e viveu até 20 de dezembro de 1552, a mulher por trás de Martinho Lutero, o líder da Reforma Protestante. Ela entrou para a história como uma das poucas mulheres de sua época que vivia a vida que pensava ser certa para si, dentro das possibilidades da época, com pleno apoio de seu marido.

Pelo fato de ter sido freira, Catarina tinha tido a sorte de receber educação formal, algo impensado para mulheres de sua época, tendo aprendido a ler e escrever, também em latim, além de ter tido aulas de matemática, canto, cozinha, jardinagem, de cuidados com doentes e de ter aprendido as propriedades das ervas medicinais que plantava nos jardins do convento.

Dr. Martinho Lutero, ex-monge e professor de teologia da universidade de Wittenberg, líder da Reforma Protestante, via homens e mulheres como seres iguais perante a Deus, mas talvez por influência da época nem sempre ele achava, em geral, que mulheres e homens tinham o mesmo valor, apesar de ver em sua esposa a presença de Deus em sua vida e de frequentemente convidá-la para sentar-se ao lado dele nas reuniões que mantinha com outros reformistas do sexo masculino. Ele sugeriu que também meninas, além dos meninos, pudessem ir à escola para terem a capacidade de ler e formar sua própria opinião a respeito das coisas, mas chegou a afirmar que o homem era como o sol, com luz própria, e a mulher como a lua, iluminada pela luz do sol. Mesmo assim, ele primeiro a influenciou com seus escritos, afirmando que mulheres não precisavam viver como freiras para honrar a Deus, e que seriam salvas por meio da fé, quando ela decidiu fugir do convento junto de 11 outras freiras em 1523, e mais tarde, depois do casamento em 1525, proporcionou à Catarina, a partir de seus 26 anos, uma vida em liberdade, lhe dando os meios para que ela transformasse o local onde viviam em uma pensão e se ocupasse diariamente da criação dos muitos filhos, da administração de suas propriedades, da impressão e venda das ideias de seu marido Lutero e dos clientes da pensão, que chegavam a formar um grupo de 40 pessoas, para quem tinha que oferecer diariamente hospedagem e comida. O que tinha começado como um casamento arranjado e com grande diferença de idade (16 anos) entre um ex-monge e uma ex-freira, plenamente criticado pela sociedade em que viviam, acabou resultando em uma união estável com pontos positivos para ambos.

Entretanto, sua vida mudou completamente quando Martinho Lutero morreu, em 1546. Apesar dele ter deixado um testamento reconhecendo sua esposa como sua única herdeira e declarado que ela tinha plenos direitos sobre os filhos, fato que não era comum na época e contra o que ela enfrentou muitas dificuldades. Além do mais, teve que fugir de representantes da igreja católica e de ondas de doenças como a peste, tendo perdido suas propriedades e sido forçada a viver da ajuda de outras pessoas. Em uma dessas fugas, se envolveu em um acidente de charrete, que ela mesma guiava e que a levou à morte, seis anos depois de seu marido ter falecido. Ela morreu no ano de 1552, doente e praticamente empobrecida, em Torgau, na Alemanha.

Fontes: diversos artigos na Wikipedia do Brasil e da Alemanha, MDR, assim como diversos vídeos e documentários assistidos durante as comemorações de 500 Anos da Reforma.

::Histórias de sucesso de brasileiros na Alemanha::

29/10/2017

São histórias assim que me enchem de admiração e respeito pelo caminho de cada um. Apesar de todos os pesares, fica a certeza de que vale a pena acreditar em nossos sonhos… Meus sinceros parabéns, Celso!

“Para cada „Adriana” (mentor) em nossas vidas existem meia dúzia de pessoas prontas para nos desanimar. A arte está em não se deixar apavorar.”

::Estudar na Alemanha::

09/08/2014

Onde posso estudar na Alemanha? Qual é o custo de vida no país? Como é a vida de estudante na Alemanha e o que tem que ser observado? Leia respostas para estas e outras perguntas neste portal (em alemão e inglês).

::Make it in Germany – portal para profissionais qualificados::

05/04/2014

logo-make-it-in-germany-klein

Acabo de achar outra página bastante interessante pra quem quer viver e trabalhar na Alemanha, a “Make it in Germany”, uma inicitativa para profissionais qualificados (em inglês /alemão). Nela você vai encontrar informações gerais sobre viver, estudar e trabalhar no país, além de poder avaliar suas chances reais de encontrar um emprego aqui.

A Alemanha não está sozinha na busca por profissionais qualificados em várias áreas, tais como a área de saúde, TI e engenharia. Devido ao desenvolvimento demográfico na Alemanha tem-se conhecimento de que a atual mão-de-obra existente no país não vai ser suficiente para assegurar as necessidades a médio e longo prazo e para garantir o crescimento econômico do país. Portanto, a Alemanha também precisa de profissionais qualificados do estrangeiro para cobrir a demanda no mercado de trabalho alemão.

Se você vem de fora da Europa e tem nível universitário, as possibilidades no momento são as seguintes:
– assim que encontrar um emprego na Alemanha, pode receber o “EU Blue Card”, um visto combinado para trabalhar e residir no país, desde que tenha um salário de pelo menos 47.600 € por ano;
– se o seu salário for abaixo deste patamar, você for trabalhar como médico ou em alguma das áreas MINT (matemática, informática, ciências naturais, tecnologia/engenharia), o visto será concedido se tiver um salário de pelo menos 37.128 €;
– alternativamente, você pode dar entrada de pedido de um visto de 6 meses para procurar um emprego na Alemanha. As condições são de que você tenha formação universitária e que demonstre ter condições de se manter durante este período no país. Atenção este visto não te dará direito a trabalhar, mas assim que encontrar um emprego, seu visto será imediatamente alterado para um visto de permanência e de trabalho. Você pode dar entrada neste visto no consulado alemão mais próximo da sua residência.

Alerto para o fato de que a maioria das ofertas de emprego na Alemanha exigirá um bom conhecimento de alemão e que só se aprende alemão perto do nível desejado pelas empresas em 6 meses estudando em tempo integral! Ainda assim, existem pessoas que conseguem trabalhos, por exemplo na área de informática, só com o conhecimento de inglês.

As ofertas de emprego citadas na página tem um número surpreendente. São quase 40.000 ofertas no momento! Confira você mesmo aqui.

Caso precise de ajuda para montar seu CV e sua carta de apresentação nos padrões alemães, ou mesmo para treinar entrevistas ou negociar seu contato de trabalho aqui na Alemanha, pode também contratar meus serviços profissionais aqui.

::Aprenda alemão n’Alemanha! – cursos de alemão na Alemanha::

03/07/2012

Boas novidades! Fechei um acordo de cooperação com duas excelentes escolas de alemão aqui na Alemanha:

CDC (Carl Duisberg Centrum)

O CDC tem 50 anos de experiência no ensino da língua e da cultura da Alemanha e oferece o seguinte:
– cursos de alemão para jovens e adultos (p.ex. preparação para a entrada em uma universidade ou alemã; cursos preparatórios para estar apto a trabalhar na Alemanha)
– treinamentos interculturais
– cursos de alemão combinados com o programa ACCESS, que auxilia a conseguir uma vaga em uma universidade alemã, ou combinado com a busca de uma escola alemã para adolescentes
– cursos de alemão em combinação com estágios na Alemanha
– programas especiais para médicos estrangeiros que queiram atuar profissionalmente na Alemanha
– cursos de alemão combinados com eventos culturais e esporte
– viagens organizadas pelo CDC para o treinamento do idioma alemão (p.ex. viver e aprender na casa do professor, visitas a pontos turísticos, etc.)
– organização de viagens para classes e grupos
– auxílio na obtenção de visto e translado até a cidade do curso
– e muito mais!

Veja todos os detalhes na página da escola em 11 idiomas (português, alemão, inglês, espanhol, etc.) aqui.

O CDC oferece seus serviços em várias cidades alemãs: Berlim, Colônia, Munique, Radolfzell (Lago de Constança – Bodensee). Quem vier aqui pra região onde moro, o Lago de Constança, e tiver sido intermediado por mim, ganha de brinde um encontro comigo a combinar! 🙂

Importante: Quem quiser contratar algum serviço do CDC não deve por favor se esquecer de me citar como intermediadora: Sandra Santos / http://www.mineirinhanalemanha.de

Veja o vídeo abaixo sobre a comemoração de 50 anos do CDC:



Institut Humboldt

Este instituto tem mais de 30 anos de experiência no ensino do idioma alemão e oferece programas similares para jovens e adultos. Ele mantém escolas nas seguintes cidades: Berlim, Freiburgo, Colônia, Munique, Regensburg, Meersburg e Constança no Lago de Constança (Bodensee), Affhollerbach, Bad Dürkheim, Bad Schlussenried, Lindenberg, Reimlingen, Schloss Wittgenstein, Schmallenberg, Schloss Ratzenried e Viena/Áustria. Verifique os cursos oferecidos em cada uma das cidades citadas acima clicando aqui.

A página do Insituto Humboldt pode ser acessada em alemão, inglês, espanhol, francês e polonês aqui.

É importante lembrar: Quem quiser contratar algum serviço do Humboldt Institut não deve por favor se esquecer de me citar como intermediadora: Sandra Santos / http://www.mineirinhanalemanha.de

Abaixo um vídeo em inglês sobre um dos institutos Humboldt na cidade de Lindenberg:

::Reportagens interessantes na Deutsche Welle::

12/09/2011

Duas reportagens interessantes na Deutsche Welle: uma sobre o aumento de brasileiros estudando na Alemanha e a outra com dicas sobre como custear os estudos aqui. Boa leitura!

::Matéria sobre blogs na Alemanha no AlemanJA.org::

02/04/2010

Saiu uma matéria no AlemanJA.org incluindo meu blog, o que me deixa muito honrada!

Parte da matéria: O (blog) top do gênero parece ser o Mineirinha n’Alemanha. Criado pela especialista em Recursos Humanos Sandra Santos, que trabalha na Alemanha desde 1993 (…). “Nunca tinha me vindo à cabeça que meu blog viraria um referencial para pessoas que querem vir morar, estudar ou trabalhar na Alemanha”, diz Sandra. De tão famoso, o Mineirinha virou livro, com público nos quatro cantos do planeta, inclusive alemães, que se interessam pela visão do país deles sob a perspectiva de uma brasileira. “Há leitores jovens e também idosos, por exemplo, pais de futuros bolsistas”, detalha Sandra.

O AlemanJA.org, um Portal Alemão para a Lusofonia, é um serviço da Embaixada da República Federal da Alemanha no Brasil. Encontrei neste site, para quem se interessa em estudar na Alemanha, um evento do DAAD (órgão de intercâmbio acadêmico) em Brasília oferecendo bolsas de estudo na Alemanha, um concurso para uma viagem à Alemanha do Deutsche Welle, dentre outros. Confira aqui. Vou linkar este site na coluna à esquerda da Mineirinha, e agradeço pelo artigo!

::Reconhecimento de diplomas estrangeiros na Alemanha::

07/02/2010

Para quem está se empenhando em ter reconhecidos seus diplomas estrangeiros dentro da Alemanha, eis aqui uma página que pode lhe ajudar bastante. Ela trata de reconhecimento de diplomas em todos os níveis e para todos os casos. Boa sorte!


%d blogueiros gostam disto: