Anúncios

Posts Tagged ‘estudar’

::Mineirinha n’Alemanha: Promoção especial de quase 25 anos na Alemanha::

29/10/2017

Ano que vem estarei completando exatos 25 anos na Alemanha, esse acontecimento parece incrível até para mim mesma! É muito chão e muita história pra contar!…

Em comemoração aos 25 anos e ao lançamento do meu novo livrinho (Re)descobrindo Quem é Você, que eu carinhosamente apelidei de RQEV, quero oferecer uma promoção especial, valida somente até o dia 31 de março de 2018, data que completo meus 25 anos de Alemanha: para quem adquirir meu novo livro, gostar e quiser ler também o Mineirinha n’Alemanha, meu primeiro livro, ou quiser presenteá-lo para um amigo, sempre com dedicatória e autógrafo por um preço especial de 10 euros, incluindo o envio pelos Correios dentro da Alemanha, fora da Alemanha a combinar.

Quer se informar mais sobre os assuntos tratados no primeiro livro? É só visitar a seção “Os livros e onde comprar” aqui no blog. Qual é a opinião de quem já leu o livro? Visite a seção “Opiniões dos leitores“.

Eu quero o livro, como proceder? É só entrar em contato comigo, mandando uma comprovação da compra do RQEV, informar pra quem é a dedicatória e após a transferência, o livro é enviado pelos Correios. Corra lá pra garantir o seu, pois o número de livros é limitado, só restam mais alguns exemplares!

Anúncios

::Histórias de sucesso de brasileiros na Alemanha::

29/10/2017

São histórias assim que me enchem de admiração e respeito pelo caminho de cada um. Apesar de todos os pesares, fica a certeza de que vale a pena acreditar em nossos sonhos… Meus sinceros parabéns, Celso!

“Para cada „Adriana” (mentor) em nossas vidas existem meia dúzia de pessoas prontas para nos desanimar. A arte está em não se deixar apavorar.”

::Estudando e trabalhando na Alemanha::

03/11/2015

Veja aqui como conseguir baixar uma brochura do governo alemão sobre estudar e trabalhar na Alemanha, em inglês e em alemão, com informações bastante importantes e atuais para todos os imigrantes que estão chegando aqui na Alemanha. Boa leitura!

::Estudar na Alemanha::

09/08/2014

Onde posso estudar na Alemanha? Qual é o custo de vida no país? Como é a vida de estudante na Alemanha e o que tem que ser observado? Leia respostas para estas e outras perguntas neste portal (em alemão e inglês).

::Make it in Germany – portal para profissionais qualificados::

05/04/2014

logo-make-it-in-germany-klein

Acabo de achar outra página bastante interessante pra quem quer viver e trabalhar na Alemanha, a “Make it in Germany”, uma inicitativa para profissionais qualificados (em inglês /alemão). Nela você vai encontrar informações gerais sobre viver, estudar e trabalhar no país, além de poder avaliar suas chances reais de encontrar um emprego aqui.

A Alemanha não está sozinha na busca por profissionais qualificados em várias áreas, tais como a área de saúde, TI e engenharia. Devido ao desenvolvimento demográfico na Alemanha tem-se conhecimento de que a atual mão-de-obra existente no país não vai ser suficiente para assegurar as necessidades a médio e longo prazo e para garantir o crescimento econômico do país. Portanto, a Alemanha também precisa de profissionais qualificados do estrangeiro para cobrir a demanda no mercado de trabalho alemão.

Se você vem de fora da Europa e tem nível universitário, as possibilidades no momento são as seguintes:
– assim que encontrar um emprego na Alemanha, pode receber o “EU Blue Card”, um visto combinado para trabalhar e residir no país, desde que tenha um salário de pelo menos 47.600 € por ano;
– se o seu salário for abaixo deste patamar, você for trabalhar como médico ou em alguma das áreas MINT (matemática, informática, ciências naturais, tecnologia/engenharia), o visto será concedido se tiver um salário de pelo menos 37.128 €;
– alternativamente, você pode dar entrada de pedido de um visto de 6 meses para procurar um emprego na Alemanha. As condições são de que você tenha formação universitária e que demonstre ter condições de se manter durante este período no país. Atenção este visto não te dará direito a trabalhar, mas assim que encontrar um emprego, seu visto será imediatamente alterado para um visto de permanência e de trabalho. Você pode dar entrada neste visto no consulado alemão mais próximo da sua residência.

Alerto para o fato de que a maioria das ofertas de emprego na Alemanha exigirá um bom conhecimento de alemão e que só se aprende alemão perto do nível desejado pelas empresas em 6 meses estudando em tempo integral! Ainda assim, existem pessoas que conseguem trabalhos, por exemplo na área de informática, só com o conhecimento de inglês.

As ofertas de emprego citadas na página tem um número surpreendente. São quase 40.000 ofertas no momento! Confira você mesmo aqui.

Caso precise de ajuda para montar seu CV e sua carta de apresentação nos padrões alemães, ou mesmo para treinar entrevistas ou negociar seu contato de trabalho aqui na Alemanha, pode também contratar meus serviços profissionais aqui.

::Nota informativa do consulado brasileiro de Munique::

02/08/2012

O Programa Ciência sem Fronteiras disponibilizou, desde o último dia 31 de julho, novas chamadas para graduação-sanduíche na Alemanha, Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos, Países Baixos e Reino Unido.

As inscrições poderão ser realizadas entre 06 de agosto e 14 de setembro de 2012.

Como novidade dessas chamadas, destacam-se as especificações ou a inclusão dos seguintes campos de estudo: (i) Indústria Criativa, voltada para projetos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação (arquitetura, design, software, jogos de computadores, cinema, vídeo, fotografia, música, artes, televisão, conteúdos digitais, editoração e publicação eletrônica); (ii) Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva; e (iii) Formação de Tecnólogos, em todas as áreas e temas já contemplados pelo Programa.

Maiores informações podem ser encontradas no sítio eletrônico: http://www.cienciasemfronteiras.gov.br.

::Matéria sobre blogs na Alemanha no AlemanJA.org::

02/04/2010

Saiu uma matéria no AlemanJA.org incluindo meu blog, o que me deixa muito honrada!

Parte da matéria: O (blog) top do gênero parece ser o Mineirinha n’Alemanha. Criado pela especialista em Recursos Humanos Sandra Santos, que trabalha na Alemanha desde 1993 (…). “Nunca tinha me vindo à cabeça que meu blog viraria um referencial para pessoas que querem vir morar, estudar ou trabalhar na Alemanha”, diz Sandra. De tão famoso, o Mineirinha virou livro, com público nos quatro cantos do planeta, inclusive alemães, que se interessam pela visão do país deles sob a perspectiva de uma brasileira. “Há leitores jovens e também idosos, por exemplo, pais de futuros bolsistas”, detalha Sandra.

O AlemanJA.org, um Portal Alemão para a Lusofonia, é um serviço da Embaixada da República Federal da Alemanha no Brasil. Encontrei neste site, para quem se interessa em estudar na Alemanha, um evento do DAAD (órgão de intercâmbio acadêmico) em Brasília oferecendo bolsas de estudo na Alemanha, um concurso para uma viagem à Alemanha do Deutsche Welle, dentre outros. Confira aqui. Vou linkar este site na coluna à esquerda da Mineirinha, e agradeço pelo artigo!

::Feira em São Paulo: “Estudar e pesquisar na Alemanha”::

06/10/2009

O Serviço Alemão da Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e o Goethe-Institut de São Paulo realizam em 24 de outubro, sábado, das 12 às 18h, sua tradicional feira “Estudar e Pesquisar na Alemanha”. O evento acontece no próprio Goethe-Institut, à rua Lisboa, 974, bairro Pinheiros e terá estandes informativos, palestras, aulas grátis de alemão e sorteio de prêmios.

Entre os expositores, o grande destaque é a presença de representantes de quatro universidades de excelência da Alemanha, a de Göttingen e as técnicas de Munique (TUM), Aachen (RWTH) e TH Karlsruhe, estas três através da associação TU9 de universidades tecnológicas. Também estarão na feira as universidades de Marburg e Passau, a TU Bergakademie Freiberg e a Jacob University de Bremen.
Novidade será a estreia da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e da Abipe (Associação Brasileira de Intercâmbio Profissional e Estudantil), representando a IAESTE, organização mundial de estágios. Um terço dos estudantes brasileiros mediados pela Abipe obtém estágio na Alemanha.
A feira é uma excelente oportunidade para estudantes, principalmente universitários, informarem-se sobre pós-graduações na Alemanha, principalmente doutorado. Possibilidades de bolsas e de fomento a cooperações universitárias e científicas, bem como de pós-doc (pós-doutorado) na Alemanha, também fazem parte da oferta dos expositores, especialmente do DAAD, da DFG (Fundação Alemã de Pesquisa Científica) e da Fapesp. O evento também se dirige àqueles que desejam aprender o idioma alemão, seja no Brasil ou na Alemanha.

O leque de expositores conta também com a Lufthansa, a Senator Turismo e a emissora internacional Deutsche Welle, que oferece cursos de alemão online, além de sua programação jornalística em rádio, tevê e internet. O Consulado Geral da Alemanha terá seu estande para esclarecer sobre as novas regras de visto vigentes desde o início de 2009 para estudantes e doutorandos brasileiros. Como convidada, participa a CampusFrance, para orientar sobre as bolsas Erasmus Mundus para cursos de pós-graduação feitos na Alemanha e na França.

Para concorrer a um dos vários prêmios oferecidos pelos expositores (inclusive bolsas de estudo do Goethe-Institut), basta comparecer e preencher uma ficha na entrada.

Fonte: Julia Zuanella Fernandes
Assistente de Marketing e Comunicação
DAAD – Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico

::Bota difícil nisso…::

02/09/2009

Aprender um novo idioma envolve muita dedicação, força de vontade e perseverança. Dependendo da idade da pessoa, pode significar um verdadeiro martírio, mas não tem obrigatoriamente que ser assim. Você já percebeu que o ato de aprender tem uma ligação direta com o prazer? E tem mesmo. E quanto mais maneiras sensoriais ativarmos no aprendizado, melhor. Eu, por exemplo, tenho palavras que me fazem lembrar direitinho do momento em que as aprendi.

Mas a coisa não é fácil mesmo não (a mineirinha aqui diria “o trem”!). Ainda mais quando se trata de alemão, essa linguinha pra lá de “cabeluda”…. Mas tem jeito? O jeito é entrar fundo no estudo, outro jeito não tem, a não ser que você tenha nascido super-dotado ou seja parente daquele cara que aprendeu alemão em uma semana. Pra mim, que sou filha de professora, aprender alemão significou me tornar uma pessoa um pouco mais tolerante também. Eu tinha preconceito contra pessoas que escreviam ou falavam mal o português, e hoje penso que nem todos tiveram as mesmas oportunidades na vida. Da mesma forma, tive que aprender a aceitar que nunca vou falar ou escrever o alemão 100% correto, sempre vou ter uns errinhos aqui e ali, uns dias mais, outros menos. Tem dias que consigo conviver bem com isso, tem outros que esta “verdade” quase me mata… Mas quando eu comecei a achar erros nos textos de alemães (nem todos, claro!), desencanei. Eu já passei muito tempo pensando no gênero dos substantivos, hoje, praticamente, “desisti” de pensar sobre isso. É porque é, ponto final. Mas se descobrimos uma outra regrinha pra pelo menos podermos decorar melhor o gênero dos substantivos ficamos super satisfeitos, não é mesmo? 😉

As regrinhas abaixo eu tinha pesquisado pra Meire, uma brasileira que mora aqui na Alemanha em Heildelheim, e que eu acompanhei desde a tomada de decisão de vir para a Alemanha até a adaptação, passando por alguns momentos críticos, claro. Abaixo as regrinhas, que vocês poderiam por favor acrescentar nos comentários, caso saibam de mais alguma. “Eselsbrücke” (Jesus! Só achei a tradução “mnemotécnica” para esta palavra, que significa que você arruma um “jeitinho” pra decorar uma regra mais fácil… Alguém sabe de uma tradução mais “humana” pra essa palavra?), pois bem, continuando, “Eselsbrücke” nunca são demais e só podem ajudar. Vamos às regrinhas:

1 – Se um substantivo tem um género biológico (ex: pai, mãe, filho, rapaz, etc…), o gênero dessa palavra em alemão geralmente é o mesmo que o gênero biológico. No entanto, existem exceções a esta regra tais como “das Mädchen” (a menina).

2 – Substantivos que terminam em ‘e’ são na sua maioria, mas nem sempre (quem estuda alemão conhece esses “nem sempre”…), femininos (e.g. die Klasse, die Gitarre – a turma, o violão).

3 – Se um substantivo termina com “ung”, ele será feminino (p.ex. die Zeitung, die Übung – o jornal, o exercício).

No mais, é decoreba mesmo, sem ficar analisando por que, porque muitas vezes é exatamente o contrário do que a gente esperava e tudo o mais depende de se saber bem os gêneros do substantivo.

Achei aqui um bolão de dicas que podem ajudar vocês. O melhor mesmo é envolver brincadeiras no aprendizado, p.ex. inventar jogos envolvendo o idioma pra aprender junto com os filhos, assim um ajuda o outro. Ou ouvir muita música e aprender com as letras. Ou os dois. Ou tentar com filmes… De qualquer maneira, com algum tema que te dê prazer.

O choque cultural é grande. Mas o negócio é não comparar, receber o que há de bom e crescer junto. Eu sei que é difícil, mas o idioma é mesmo condição sine qua non.


%d blogueiros gostam disto: