Anúncios

::E como foi a ida à Feira de Livros de Frankfurt?::

Foi legal demais! Primeiro, meu plano era ir pra feira na sexta e voltar no domingo. Depois, meu primo me escreveu dos EUA anunciando que me visitaria até a sexta, o 1° dia em que queria ir pra feira. Daí comecei a procurar uma viagem pra ir no sábado e voltar no domingo. Olhei várias opções para transporte e pernoite. Entrei em contato com pessoas variadas e no final já tinha algumas ideias de que poderia p.ex. dormir em Mannheim, onde uma amiga mora, ou me hospedar num hotel ou num apartamento mobiliado numa cidade por perto da feira. Depois de tanto planejar, tudo mudou, como tudo sempre muda na vida: meu primo cancelou sua viagem, eu tive um treinamento na sexta, não podendo ir pra feira naquele dia, eu consegui marcar viagem pra feira junto da livraria da minha cidade, e por fim fiquei doente e na véspera nem tinha muita certeza se poderia ir à feira ou não.

A vantagem de ir com a livraria da minha cidade é que o ônibus sai daqui de pertinho de casa, me leva até à porta da entrada da feira, me traz de volta pra casa e me enche de vales que podem ser trocados por presentes, e, lógico, muitos e muitos livros durante a feira. Além dos vales, eu tinha comigo 10 exemplares do Mineirinha n’Alemanha pra trocar e dar de presente na feira. Como já tinha ido há alguns anos pra feira e sabia do tamanho do local e como é cansativo ficar andando o dia inteiro por lá, e sabia do peso dos livros, ainda tive o cuidado de levar uma malinha com rodinhas.

A viagem foi tranquila e chegamos na porta da feira no sábado passado às 10 horas da manhã. No caminho o dono da livraria deu a todos uma ideia geral da feira, das atrações, falou do Brasil como país-destaque, distribuiu material informativo, inclusive o catálogo brasileiro da feira, um mapa dos pavilhões e depois colocou um vídeo sobre a feira. Chegamos lá mais do que super bem informados!

Da última vez que fui à Feira de Livros troquei lá, também por um Mineirinha n’Alemanha, um diário todo doido de lembranças felizes. Ele é um barato e é usado só pra anotar dias e acontecimentos representativos da vida da gente. O legal é rever o escrito e conseguir fazer um amontoado interno de coisa boa. Faz um bem danado! Desta vez levei, então, os 10 exemplares do Mineirinha, pra ver o que iria acontecer com eles. Ainda mais porque a Feira de Frankfurt, que é a maior feira de livros do mundo, não vende livros no sábado, só no domingo.

Tinha marcado pra encontrar com a Neusa, autora do Um Paraíso sem Bananas, às 14 horas e até lá teria tempo de rodar alguns pavilhões e de trocar os vales. Dito, feito. Alguns estavam tão cheios que ficava difícil andar sem ficar com a malinha agarrada em alguém atrás de mim ou sem passar em cima de algum pé atrás de mim.

Logo de entrada, tive vontade de oferecer meu livro pra ser trocado por um diário-agenda do Paulo Coelho pra 2014. Consegui! Dei um livro para uma moça de uma editora, pois fui parar no estande dela por engano e ela disse pra mim que sempre está à procura de novos talentos e que não acredita em acaso.

Ao ver a Neusa, que aliás é uma pessoa com a qual me sintonizei desde o 1° instante e que já conhecia há anos, apesar de só virtualmente, comecei a conhecer mil e um outros escritores brasileiros espalhados pelo mundo. Troquei e ganhei vários livros com eles também, foi a maior farra, festejada à base de muitos livros e de muitas, muitas fotos.

Éramos três escritores, além das filhotas fofas da Neusa, almoçando juntos no restaurante brasileiro, quando conhecemos dois meninos que trabalham aqui na área de Informática. Depois de um papo legal, e de lembrar que sempre doo um livro por ocasião do BookCrossing blogueiro, dei um livro de presente pra eles, como forma de participação antecipada. De lá, fomos pro Forum, o pavilhão todo feito de papel do Brasil, muito puro, muito calmo, muito chique no simples. Adorei. Entramos: no meio, uma livraria vendia livros em português, à direita, haviam vários livros em alemão cujo tema era o Brasil. De frente pros livros, vários almofadões convidativos pra descansar e ler. Andando um pouco mais, via-se um canto separado do pavilhão onde estavam acontecendo apresentações de livros, entrevistas, discussões, etc. De lá, viam-se umas bicicletas com telões mostrando partes de livros, logo depois um monte de redes pro povo deitar, ler, ouvir e descansar. Uma outra atração mostrava várias cenas típicas de cidades ou da natureza brasileira, enquanto partes de livros eram narrados em português, inglês e em alemão. Uma última atração tinha várias colunas, mostrando personagens típicos ou os escritores de muitos clássicos brasileiros e ao aproximar-se da coluna, via-se que se poderia retirar uma folha dela que continha uma pequena parte do livro com tradução, de novo em inglês e em alemão. Um barato!

Já íamos saindo do Forum quando vi o Luiz Ruffato passar por mim. Fui atrás dele e puxei papo com ele. Queria dar-lhe um livro meu de presente, de Mineirinha pra Mineirinho, mas qual não foi a minha surpresa ao perceber que não tinha mais exemplares do livro pra presentear!!! Ele ganhou livos de presente dos outros escritores, enquanto que eu tive que anotar seu endereço e vou fazer questão de enviar-lhe um livro meu. Todos nós contamos pra ele que também somos escritores brasileiros, demos parabéns ao Ruffato pelo discurso da abertura da feira, e depois de ficarmos sabendo que ele infelizmente não tinha trazido livros seus em português pra Alemanha, eu confessei que meu último objetivo na feira era encontrá-lo ou trocar um livro com ele. O finalzinho da tarde foi fechado com chave de ouro com fotos tiradas com outros escritores e muitas outras com jovens aficcionados pela arte animé, que estavam todos em fantasias à caratér e enriqueciam, assim, a feira de forma visual, desafiando o frio do outono alemão, uns até descalço, se a fantasia assim o exigisse.

Bebemos vinho de Portugal, rimos mais um pouco pelos corredores da feira, já pertinho do pavilhão internacional, onde vários editores se reuniam, e conheci mais um bocado de escritores brasileiros.

Cheguei em casa perto da meia-noite. Cansada, mas feliz. Tinha presentes pra família toda! Uns 40 cm de livros e presentes de todas as cores e formas. A Feira de Livros de Frankfurt de 2013, na qual o Brasil foi o país homenageado, vai ficar na minha memória! Resta-me agradecer à Neusa Arnold-Cortez e filhas, ao Rubens dos Santos e à Eloisa Helena Cavalcanti Barroso pelo carinho e pela ótima tarde passados juntos e desejar que nos encontremos na feira no ano que vem de novo!

Se quiser ver algumas fotos da viagem, clique aqui ou me visite lá no Facebook, ok?

Lembranças complementares de 20/10/13:
-Haviam fotos do Paulo Coelho coladas em todos os microônibus que circulavam dentro da feira. A feira também estava repleta de propaganda dele! Ele foi o autor mais badalado, mesmo sem ter comparecido ao evento!
-Quando cheguei e entrei num desses microônibus, que levam os visitantes de pavilhão para pavilhão, peguei um motorista bem humorado que ia conversando com os passageiros e apresentando as chegadas em alemão, inglês e espanhol. Disse faltar-lhe o português, no que eu o ajudei. Ele, sem me ver, pelo fato do ônibus estar lotado, convidou-me para passar o dia com ele e ficar anunciando os pavilhões para os visitantes do Brasil!…. 🙂

Anúncios

Tags: , , , , ,

3 Respostas to “::E como foi a ida à Feira de Livros de Frankfurt?::”

  1. Silvia Says:

    Sandra, amei seu relato! Me senti lá com você. Obrigada por compartilhar. Espero que tenha recebido meu livro também. Bjs

  2. luma rosa Says:

    Oi, Sandra!
    Você é danada! Mesmo com tantos imprevistos ainda conseguiu ir e aproveitar bastante!!
    Paulo Coelho deu uma esnobada nos escritores brasileiros! 😀
    Beijus,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: