Anúncios

::Série de vídeos sobre a geração de 30 anos na Alemanha::

Achei também na página da “Der Spiegel” uma série de vídeos que mostra vários alemães na faixa de 30 anos e mostra como eles são, o que pensam, o que os diferencia da vida dos pais, quais são seus medos com relação ao futuro.

Dentre os entrevistados, as mulheres entrevistadas sao bastante diversificadas e dão uma boa orientação quanto a como vive uma mulher jovem na Alemanha atual. Em geral, hoje em dia, elas querem ter sucesso na profissão e construir uma família, mas sentem-se divididas entre tantas responsabilidades, muitas vezes conflitantes. Os filhos acabam chegando bem mais tarde, muito depois dos 30, principalmente porque elas querem alcançar muito antes de se tornarem mães e porque nem toda cidade tem um apoio bom para as famílias, por exemplo com creches e escolas de período integral.

Os jovens vivem bem mais livres, sao mais abertos, aceitam melhor as mudanças e sabem que a vida nao será como a dos pais, que aprenderam uma profissão e ficaram nela, muitas vezes até na mesma empresa, até a aposentadoria. A vida globalizada de hoje exige muita capacidade de adaptação, flexibilidade para acompanhar as mudanças rasantes, nao só tecnológicas, e uma abertura para o futuro, que muitas vezes não vai ser tal como planejado.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , ,

8 Respostas to “::Série de vídeos sobre a geração de 30 anos na Alemanha::”

  1. Lidiane Gonçalves Says:

    Este é um ótimo tema, mas é estranho porque durante meu tempo pela Alemanha eu vi muitas mulheres jovens já com um a dois filhos. A justificativa até então apresentada pelos meus amigos era de que o auxílio financeiro do governo às mães incentivava as mulheres à procriação num País de idosos.

    Eu estou quase na casa dos 30 (aff!) anos e ainda almejo muita coisa pra mim. Ainda quero me realizar profissionalmente antes de constituir uma família, então caso tenha um filho acontecerá lá pelos 35 anos (sempre me decidi por não tê-los, mas nunca sabemos o que o futuro nos aguarda). É uma postura egoísta quando analiso, mas eu comecei a desbravar o mundo muito tarde! Daí surgem os conflitos e crises dos 30 no qual a mulher deve decidir-se por ser mãe ou buscar pela carreira profissional.

    Acho que para as mulheres que já foram mães mais cedo os conflitos são outros tb!

    É engraçado que até hoje meu pai acredita nas possibilidades de subir de posição numa empresa. Ele, hoje com 62 anos, começou trabalhando na cozinha até chegar a posição de vendedor. Isso se ele tivesse um curso superior poderia almejar outros postos, mas a realidade hoje é diferente. Você pode, mesmo com uma boa formação e experiência, ocupar o mesmo cargo durante muito tempo. Eu sempre trabalhei em empregos temporários. Quando não gostava mais saía do emprego e logo surgia algo. Só agora completo 3 anos e meio numa mesma posição e isso já me faz sentir um pouco desestimulada! Está na hora de partir pra outra…rs.

    Ah super adicionei o link da Spiegel! 🙂
    Viele Küsse

    • Sandra Santos Says:

      Oi Lidiane,
      Pelo que constato, as mulheres aqui vao tendo criancas cada vez mais tarde. No ano de 2006 o grupo de mulheres de 30-34 anos foi o que mais teve criancas. Veja aqui:
      “Im Jahr 2006 wies die Gruppe der 30- bis 34-jährigen Frauen die höchste Geburtenhäufigkeit je 1.000 Frauen auf. An zweiter Stelle folgten die 25- bis 29-Jährigen”.
      Li isso aqui:
      http://www.bpb.de/wissen/8QIORZ,0,Alter_der_M%FCtter_bei_der_Geburt_ihrer_Kinder.html
      Um beijo e bom domingo,
      Sandra

      • Profissionais em foco Says:

        As vezes me assusta a ideia de passar o resto da minha vida na Alemanha…

      • gegezinha Says:

        As vezes me assusta a ideia de passar o resto da minha vida na Alemanha…

        Sandra, você sabe de informar se de fato que possui curso superior, após casada com alemão, não precisa apresentar o certificado A1 pra pedir o visto de residência?
        Eu estou estudando, pq gosto de aprender algo novo, mas a prova…só o preço é uma pressão. e tem que ser do Goethe.

      • Sandra Santos Says:

        Oi Ge,
        Segundo estou informada, a requisicao imposta pela Alemanha de que estrangeiros tem que ter um conhecimento mínimo de alemao pra morar na Alemanha nao tem nenhuma ligacao com o nível escolar da pessoa. Portanto, segundo estou informada, todos os estrangeiros que pretendem morar aqui tem que passar no teste A1.
        Desejo-lhe boa sorte, e que vc passe no teste rapidinho.
        Um beijo,
        Sandra

  2. gegezinha Says:

    Sandra, obrigada pelo apoio! Eu vou lutar por este bendito certificado rsrsr.
    Eu não quero ficar dentro de casa isolada sem ter uma vida normal.
    aprender o idioma abre portas, ainda mais para mim que quero continuar estudando e cursar outras áreas técnicas.

    abraços

    p.s. demorei responder por que ainda nao sei usar o blog. rsrsr

  3. gegezinha Says:

    Sandra, vc poossui algum link com informações sobre visto e outros dados correlatos? muitas vezes temos dificuldade com informações dadas no departamento de estrangeiros.

    abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: