Anúncios

Archive for julho \31\UTC 2009

::Somos um::

31/07/2009

Dá um prazer danado achar “por acaso” na web pensamentos que batem com os da gente. Esse daqui abaixo então, retirado da página da MDS Consultoria Biocêntrica, é parte do meu livro, porém escrito com minhas palavras.

“Nós nascemos para o vínculo, para a fusão, para nos fundir em tudo no todo. Somos seres de relação, somos seres ecológicos. O ar que respiramos faz parte de nossos pulmões e do universo. Estamos todos ligados a sistemas complexos. Somos um microcosmo neste Macrocosmo que é nosso sistema solar, nesta nossa galáxia que não é a única. Somos filhos do Universo, de um projeto Divino. Pensar assim, nos leva a repensar a teoria do absurdo individualismo que vivemos. E, nos leva a perceber, que todo Sistema vivente é Sagrado”.

Anúncios

::MP3 da entrevista com a Mineirinha::

31/07/2009

O tradutor Fabio, do blog Fidus Interpres, teve a bondade e o carinho de reeditar o noticiário de ontem da rádio Deutsche Welle e de disponibilizá-lo como MP3, pelo que agradeço imensamente! Para quem perdeu a entrevista de ontem, eis aqui o link para o artigo do blog dele com o arquivo MP3.

::Dia 30/07, quinta-feira: Entrevista com a Mineirinha na Rádio Deutsche Welle::

30/07/2009

Fui entrevistada ontem à noite pelo repórter da rádio Deutsche Welle. Para ouvir o programa, clique aqui e em seguida no link à direita, DW-RADIO, emissão da noite (19:30 TUC).

A programação desta rádio é direcionada a ouvintes de todos os países de língua portuguesa na África, Ásia, Europa e América do Sul. Segundo o repórter que me entrevistou, o conteúdo da rádio é divulgado também por várias rádios brasileiras com interesse direcionado à Alemanha. „A rede de correspondentes da DW-RADIO em português funciona em onze países e assegura uma cobertura internacional dos temas em destaque – da Alemanha a Portugal, de Cabo Verde a Moçambique e de Timor Leste ao Brasil“.

Não perca a entrevista! O programa começa às 21:30 horas na Alemanha, às 18:30 horas no Brasil e pode ser acessado na internet durante 24 horas por dia.

::Presente da Moreninha para a Mineirinha::

28/07/2009

Eu até jurei pra mim que hoje ia dormir mais cedo, já estava „quase“ fechando o computador e de repente dei de cara com este presente (não é só um, são dois!) da Ceci, minha querida amiga e ilustradora do meu livro, criadora da capa do livro e do novo visual do blog… Nossa, fiquei até emocionada! Muito fofo mesmo. Ela é danada, escreve sobre mim e nem me conta, deixa pra eu descobrir sozinha… Mas demorou só uns dias, né Ceci, 12 exatamente, pois não há como esconder algo de mim… hehehehe… Ainda faremos uma entrevista juntas, me aguarde! 😉
Um beijo no coração e boa noite para todos,
Sandra

::Troca-troca de livros – Parte II::

27/07/2009

A segunda pessoa envolvida no troca-troca de livros foi o Klaus, um leitor alemão com alma de brasileiro que mora na Paraíba. Quis o destino que o livro dele fosse passear em Lemgo antes de chegar a Berlim ;-), onde ele está no momento passando férias com sua esposa brasileira, a Dalvanira. Nao pude resistir à tentação de entrevistá-los também e se conseguir uma foto dos dois, vou colocá-la aqui neste post mais tarde. A entrevista está metade em alemão/metade em português, e a parte em alemão foi devidamente traduzida por mim. Aliás, a partir de agora todas as entrevistas serão arquivadas através do link à direita do blog, intitulado “Entrevistas”, por sugestão da leitora baiana Evelyne, cuja entrevista já está esperando na fila pra ser publicada! 🙂 Muito obrigada pela ideia, Evelyne!

A segunda entrevista da série ficou também super interessante. Confiram vocês mesmos!

Uma apresentação de vc por vc mesmo:
Oi, meu nome é Klaus R.C.Ciesielski, eu venho de Berlim e moro agora no Brasil no estado da Paraíba, na cidade de Campina Grande, no nordeste do nosso país.

Como vc tomou a decisão de emigrar para o Brasil?
Desde 1988 vinha trabalhando, além da minha profissão oficial, também como agente de viagens especializado no Brasil e acompanhava meus grupos durante muitas semanas no país. Durante a viagem do ano de 2005 tive um AVC (acidente vascular cerebral) e por causa da doença tive que parar de trabalhar por completo. Durante aquela viagem conheci também minha agora esposa Dalvanira, uma brasileira, depois de termos trocado muitos e-mails durante alguns meses através da internet. Através de sua ajuda fui levado imediatamente para o hospital e assim pude me recuperar muito rapidamente. Agradeço a Deus por nao ter nenhuma sequela do acidente. Depois desta viagem eu me preparei em Berlim para me mudar para o Brasil em 2006. Sempre tinha sido um sonho meu poder viver no meu querido Brasil.

Wie fiel bei dir die Entscheidung, nach Brasilien auszuwandern?
Hallo, mein Name ist Klaus R.C.Ciesielski, ich komme ursprünglich aus Berlin und lebe
jetzt in Brasilien, im Bundesstaat Paraíba, in der Stadt Campina Grande,
im Nordosten unseres Landes.

Ja, wie bin ich nach Brasilien gekommen?
Ich war seit 1988 nebenbei Reiseveranstalter für Brasilien und habe in den Jahren auch meine Gruppen immer auch in den vier Wochen durch das Land begleitet. Auf der Reise 2005 bekam ich dann meinen zweiten leichten Schlaganfall und musste leider meinen Hauptberuf und den Tourismus aufgeben. Auf dieser Reise habe ich auch meine Frau Dalvanira, eine Brasilianerin, das erste Mal getroffen, nachdem wir uns schon vorher einige Monate im Internet geschrieben haben. Durch ihre schnelle Entscheidung kam ich rechtzeitig ins Krankenhaus und alles war sehr schnell überstanden. Gott sei Dank ist nichts übriggeblieben. Nach der Reise habe ich in Berlin alles geregelt und seit 2006 lebe ich jetzt hier im Nordosten Brasiliens. Es war immer mein Traum, in meinem geliebten Brasilien zu leben.

Quais foram os choques culturais que vc vivenciou lá durante o primeiro tempo?
Na realidade eu não vivenciei nenhum choque, porque eu já tinha visitado muitas vezes o Brasil e já conhecia bem o país. Eu me adaptei muito rápido e nunca achei que tivesse tomado a decisão errada ao me mudar para lá. Para mim eu simplesmente fiz uma mudança em 2006, nao foi uma emigração no sentido exato da palavra. Foi fácil para mim me adaptar, pois à minha volta tive muitas pessoas que constantemente me auxiliaram a me sentir em casa no Brasil.

Welche Schocks hast du während der ersten Zeit dort erlebt?
Es gab für mich keine Schocks, weil ich von den vielen Reisen nach Brasilien doch schon einiges kannte. Ich habe mich sehr schnell eingelebt und es gab keine Zeit, in der ich meine Entscheidung bedauert habe. Es war im Grunde genommen 2006 lediglich ein Umzug, es gab keine Auswanderung in dem sonst üblichen Sinne. Ich habe mich sehr schnell eingelebt und ich habe es sehr leicht damit gehabt. Rund um mich herum hatte ich Menschen, die es mir ermöglicht haben, mich in Brasilien sehr schnell zu Hause zu fühlen.

Do que vc mais sente falta daqui da Alemanha morando no Brasil?
Eu sinto falta da amizade que me liga ao meu time de futebol em Berlim. Eu era o diretor do time e já tinha jogado futebol durante anos a fio e me sentia muito bem naquele time. No Brasil tenho dois times onde atuo, mas eles não me dão a mesma satisfação que tive com o futebol em Berlim. O futebol tem um significado bastante diferente entre o Brasil e a Alemanha. Eu consigo me entender muito bem com os jogadores antes e depois das partidas, mas as reações durante o jogo são muito diferentes para mim. Dentro do time não há infelizmente a união que eu gosto e da qual preciso.
Eu também sinto falta dos meus filhos, que moram em Berlim e na Inglaterra, mas através da internet temos um contato frequente e dois dos meus filhos já foram me visitar no Brasil.

Was vermisst du sehr aus Deutschland in Brasilien?
Mir fehlt sehr die Freundschaft, die mich mit meiner Fußball-Mannschaft in Berlin verbindet. Ich war dort Vorsitzender und ich habe dort einige Jahre gespielt und mich innerhalb dieser Mannschaft auch sehr wohlgefühlt. Die beiden Mannschaften, in denen ich seit 2007 in Brasilien spiele, geben mir dieses Gefühl der Zufriedenheit nicht. Zu groß ist der Unterschied in der Auffassung vom Fußballspiel in Deutschland und Brasilien. Mit den Spielern in Brasilien verstehe ich mich vor dem Spiel und nach dem Spiel sehr gut, aber auf dem Platz sind doch die Vorstellungen vom Fußball sehr unterschiedlich. Es gibt leider in Brasilien für mich innerhalb der Mannschaften nicht den Zusammenhalt, den ich gut finde und wie ich ihn für meine Zufriedenheit brauche.
Mir fehlen meine Kinder, die in Berlin und in England leben, aber durch das Internet sind wir eigentlich ständig in guten Verbindung und zwei meiner Kinder haben uns auch schon in Brasilien besucht.


Como vc descobriu a Mineirinha?

Eu estava no Xing procurando por contatos relacionados ao Brasil e encontrei o seu perfil por lá.

Wie hast du die Mineirinha entdeckt?
Im Xing habe ich Kontakte mit Brasilien gesucht und bin dabei
auf dein Profil getroffen.


Qual é a opinião da sua esposa com relação ao meu livro?
Welche Eindrücke hat mein Buch bei deiner Frau hinterlassen?

Olá, aqui é Dalvanira, a esposa do Klaus.

Encontrei em suas experiências as mesmas situações que vivi nos primeiros momentos aqui na Alemanha. Somos de um país liberal, aqui as regras rígidas a princípio me assustaram um pouco pelo fato de termos ideias, vontades e ideologias diferentes.

Os costumes realmente geram conflito. Como sou adaptável posso dizer que não tive conflito cultural. Fui educada em colégio de freiras, e portanto em um ambiente onde também existem regras e ordem. Sou casada com um alemão carinhoso, amável e brasileiro de coração, que chega a contradizer a própria cultura. Lembrando do seu relato das brasileiras que não tiveram a mesma sorte que eu.

Aprendi muitas coisas ao ler o seu sábio livro. Ao mesmo tempo descubri novas qualidades da cultura e das pessoas, com mais definição.

Tenho convivido com pessoas de maneira diferente levando em conta o seu relato ligado às diferenças do contato verbal e visual. Parabenizo todos os seus relatos por expresso.

Quanto à dificudade do idioma sofro muito. Uma observação: você dá a orientação de assistir tv, ouvir música e/ou rádio, e eu passei a segui-la imediatamente! Ouvir mais e tentar entender. A declinação é a minha dificudade como também de todos que desejam aprender esse idioma tão lindo e difícil.

Irei divulgar seu livro que será um guia de grande valor para todos que desejam morar ou fazer turismo neste país maravilhoso, rico em cultura e disciplina. Desejo sucesso, lhe aconselho escrever vários livros. SUCESSO!!!

Klaus e Dalvanira
Berlim, 26.07.2009

Obrigadíssima pela entrevista, Klaus e Dalvanira! Que vcs continuem tendo uma boa estadia por aqui!

P.S.-Update em 14.08.09: Aqui vcs podem ver uma foto dos dois!

::Filme “Schroeder liegt in Brasilien – Zé & Mineirinha em Constança no dia 25/09/09”::

25/07/2009

O filme do escritor e cineasta brasileiro Zé do Rock, intitulado “Schroeder liegt in Brasilien“, virá também para Constança para o Zebra Kino e fará parte da “Interkulturelle Woche“ (Semana Intercultural) da cidade. O filme é uma comédia-documentário sobre clichês ligados a brasileiros e alemães e tem tido muito sucesso de público e de crítica aqui na Alemanha. Ele vai passar em Constança nos dias 25, 26 e 28.09.09. A primeira apresentação, sexta-feira, no dia 25.09, contará com a presença do Zé e da Mineirinha, com uma curta apresentação de ambos. Não perca!

Estou cooperando com o Zé para promover o filme dele aqui na Alemanha. Se você mora em outra cidade alemã e gostaria também de ter a oportunidade de ver o filme, entre em contato comigo dando dados do cinema próximo à sua casa (que não deveria ser daqueles grandes, do tipo que só apresenta filmes de Hollywood :)). Obrigada!

::Troca-troca de livros::

23/07/2009

Pela primeira vez aconteceu um problema no envio de livros da Mineirinha pelos Correios aqui na Alemanha. Tinha vendido dois livros, endereçados a duas pessoas diferentes, mas no meio do caminho a correspondência se abriu (o envio de livros aqui costumam ser fechados só por um grampinho, a preço reduzido de 85 centavos para até 500 gramas, o chamado “Buchsendung”) e o que chegou não foi aquilo que tinha enviado: um dos destinatários recebeu dois livros, enquanto que o outro não recebeu nenhum.

A honestidade contou pontos: o casal que tinha recebido dois livros, Dago & Cíntia da cidade de Lemgo, entrou em contato comigo e reenviou o livro para o destinatário correto (que tinha sido reconhecido através da dedicatória que faço para cada livro), tendo recebido a devida reposição dos selos gastos. Obrigada, Dago & Cíntia pelo apoio e honestidade! Ontem o elo se fechou: o envelope vazio, do livro que tinha quase se perdido no caminho, me foi devolvido ontem e os Correios pedem desculpas pelo extravio do conteúdo. Ah, se eles soubessem… Felizmente não houve danos, só ganhos.

Todo contratempo também pode trazer algo de bom, pois com esse tive a oportunidade de conhecer meus leitores um pouquinho mais e tive a ideia de agradecer-lhes inaugurando um novo espaço no meu blog, que vai servir para apresentar novos leitores do livro da Mineirinha e fazer com que eles se conheçam entre si. Pensei em começar a série com uma pequena entrevista. Com a palavra, Dago & Cíntia, ele estudante brasileiro/alemão de mestrado e ela estudante dessa linguinha difícil, contando uma surpresa logo no comecinho do bate-papo:

Poderiam fazer uma curta apresentação de vcs por vcs mesmos?
Dago: 31, paulistano, formado em letras inglês/português (PUCPR) e em música popular (FAPR). Cíntia: 31, curitibana, formada em secretariado executivo (PUCPR). Amamos assistir filmes, ouvir música, cantar, conversar com amigos. Almejamos vida em comunidade, onde as pessoas tentem cuidar do planeta e do próximo, e do distante, por lealdade a Deus. Ah, e estamos grávidos! (descobrimos agora há pouco!) Made in Germany.

Como surgiu a ideia de vir morar na Alemanha?
Dago: Resumidíssimamente, eu acabei me envolvendo sem querer querendo na área de produção áudio visual. No Brasil não há muitas opções de mestrado nessa área. Na Alemanha há. Com a facilidade de eu já ter um passaporte alemão (meu avô é alemão), pensamos, “por que não?” E cá estamos em Lemgo (sim, existe uma cidade na Alemanha com esse nome). 
 
O que vcs mais admiram na cultura alemã?
O “ser direto” e sincero, a limpeza e a segurança nas cidades e o poder andar de sandália e meia sem medo de parecer ridículo.
 
Qual foi seu maior choque cultural?
Fazer compras no supermercado. Não poder perguntar “oi, tudo bem?” no começo de uma conversa. Ter que marcar um “Termin” (horário) pra tudo!
 
Do que sentem mais falta do Brasil?
Dos amigos, de falar português e ler placas em português, de chicabom. Dos amigos. Dos amigos.
 
Como ficaram sabendo do livro “Mineirinha n’Alemanha”?
Através do blog. Do blog, através de “fuçar” na internet.
 
O que diriam sobre o livro/recado de vcs para outros leitores.
Lemos todos às noites um ou dois capítulos na cama, antes de dormir… volta e meia acenamos com a cabeça, damos singelas risadas… depois, apagamos a luz do abajur sabendo que não estamos sozinhos.

E para mostrar um pouquinho das qualidades do Dago, coloco aqui um dos vídeos produzidos por ele, por ocasião de uma viagem a Portugal, que realmente lembra muito nosso Brasil:

[Vimeo http://www.vimeo.com/3554953%5D

Obrigada Dago e Cíntia pela entrevista e pelo carinho!

::Sentimentos::

10/07/2009

Tô com saudade do futuro
Saudade daquilo que nunca vi
Nem vivi
Sentimento estranho
Nas minhas entranhas

Saudade sensorial
Que me pegou sem dó
Saudade de fruta no pé
Melancia docinha
Pêssego com creme de leite
Laranja de cisterninha

Nostalgia
Misturada com impotência
De voltar ao passado
De pular a página
E de chegar direto
Nos próximos capítulos
Do livro da vida

::Funcionário público::

10/07/2009

Há dois anos atrás um funcionário público do Leão aqui da Alemanha veio auditar a empresa onde trabalho e ao invés de se concentrar no trabalho, ele adorava ficar jogando conversa fora. Como eu tinha que fazer „sala“ pra ele, passei horas e horas papeando… Naquela época, dentre mil e uma „informações“, eu fiquei sabendo qual era o prato predileto da sogra dele. Desta vez a visita foi bem rápida, ele se lembrava de detalhes da última conversa, me contou (sem eu perguntar) quanto ganha e que trabalha há 40 anos como auditor do Leão, saiu pra buscar seu laptop e demorou uma meia hora lá fora e logo no começo da conversa ele foi comentando que a sogra dele morreu.
Contei isso pro Matthias e ele comentou:
– Da próxima vez que ele vier, vai contar que a sogra dele ressuscitou! hehehehehe….

::Apoio do Brazil com Z::

07/07/2009

Saiu uma matéria sobre o blog e o livro da Mineirinha no “Brazil com Z“, que é um blog com o propósito de mostrar como é a vida de brasileiros emigrantes morando nos quatro cantos do planeta.

Glenda, obrigada pela divulgacao! 🙂


%d blogueiros gostam disto: