Anúncios

::O porco e a porca::

No início do ano aqui na Alemanha costuma dar-se de presente símbolos de sorte para o ano que está começando. Muitos deles são doces de marzipã no formato de um focinho de porco com um trevo na ponta, um porquinho de enfeite para plantas ou para a casa com uma pratinha de um cent enfiada no lombo, enfim, mil e uma variações de um porquinho que deve dar muita sorte para o presenteado.

Enquanto isso, no Brasil, o porco não é ligado a muita coisa positiva. Porco é um animal, ou, no máximo, uma pessoa suja, que gosta de bagunça ou não gosta de cuidar de sua higiene. Mas isso não acontece aqui só com o porco como também com outros animais, que na Alemanha têm significado positivo, como o rato (“Mäuschen”, ou ratinho, pode ser um codenome carinhoso para seu companheiro, como nosso “xuxu” ou “fofo”). Ah, ok, sim, no Brasil o porco tem sim uma conotação positiva: o cofrinho da poupança ou da fartura, quando é feita a associação a um porco gordinho.

Pensando em um fato curioso em relação à divisão de sexos, ainda que no mundo animal, o interessante é que a porca, por sua vez, tem uma conotação negativa. Uma pessoa suja ou descarada é chamada de “Sau”, não importando se a pessoa for um homem ou uma mulher, e se quiser usar o superlativo da palavra e piorar ainda o palavrão, ela passa a ser uma “Drecksau”, uma porca suja. Fiquei sabendo hoje que os porcos não conseguem suar e têm que se jogar na lama para conseguir baixar a temperatura do corpo, quando necessário, pois do contrário morreriam de tão quentes… Então é por isso que gostam, não, eles necessitam mesmo de lama! “Schwein haben” significa ter muita sorte, assim como “Schweineglück”, uma grande sorte. Pelo que li, parece que toda essa ligação ao porco como um símbolo da sorte surgiu durante a Idade Média, quando nas apostas o perdedor ganhava um porquinho como prêmio de consolação. Como o prêmio não era esperado, ele passou a ter uma ligação com a sorte.

Mas eis aqui um mistério da língua alemã: por que será que os porcos são bonzinhos e as porcas não?

Anúncios

Tags: , , ,

11 Respostas to “::O porco e a porca::”

  1. Maira Says:

    por as porcas sao femeas e a sociedade alema eh uma das mais machistas q existe… ehhehhe… é soh um “supositório”… mas adorei o post! bjsssssss! má

  2. Maira Says:

    acho mesmo… (((-: na verdade toda sociedade eh, mas acho q aqui ateh as alemas sao machistas… eh uma opiniao inicial e nao uma verdade absoluta… (((-: mas eh o q acho sim… bjs!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Maira, esse assunto dá um texto à parte!…. Mas em resumo, as mulheres sao sim, menos femininas, enquanto que os homens praticamente nao sao “cavalheiros”, o que nao quer dizer que a sociedade alema seja machista. Vou ver se penso mais um pouco e troco outras idéias a respeito com vc mais tarde. Um beijo, Sandra

  3. Camila Says:

    Sandra, meu marido (que é alemao), fala “Schwein” pra se referir a alguém nao muito cuidadoso com a higiene pessoal… (e ele tem horror à palavra “Sau”, tanto que deteeeeeeeeeesta as propagandas do MediaMarkt)

  4. Maira Says:

    Vamos ás fundamentacoes:

    – um estrangeiro soh pode requerer passaporte alemao se tiver descendencia por parte de pai ou avô (só homens);
    – as mulheres alemas para aumentarem a chance delas no mercado de trabalho estao abandonando sua feminibilidade, assumindo uma figura de homem para poder concorrer com estes. Se a sociedade nao fosse extremamente machista isso nao seria necessário, acredito eu.
    – se uma mulher opta por ficar em casa no periodo permitido cuidando de seu recém-nascido, enfrenta preconceito no seu retorno. Já ouvi isso de mulheres que passaram por isso aqui. Sao tidas como maes desnaturadas, por voltarem a trabalhar, deixando a crianca “sozinha”, ou seja, acreditam que mulher tem q ficar em casa cuidando de filhos e marido.

    Como eu acho que já disse, toda sociedade tem um pouco de machismo, inclusive a brasileira, mas acredito que aqui ele é mais forte. Ainda.

    Mas, é lógico, que isso está comecando a mudar na Alemanha, mas ainda nao diria que deixou de ser um país extremamente machista.

    Uma matéria sobre esse processo de mudanca que li e achei super interessante e válido:
    http://oglobo.globo.com/blogs/alemanha/post.asp?t=o-combate-ao-machismo&cod_Post=82467&a=345

    Mas adoraria um dia sentar e discutir sobre isso, pois como já deve ter percebido, AMO discussoes saudáveis sobre assuntos sócio-políticos.

    Bjs e rende um post meeeeesmo! (((-:

    • Sandra Santos Says:

      Vamos por partes:
      1° argumento: vc se referiu a pessoas descendentes de alemaes. Isso é válido para provar a questao do sangue, eu acho.
      2° argumento: eu praticamente nunca vi mulher alema muito feminina. Pelo menos tem pouca dessa espécie por aqui. Digamos que elas nao estao abandonando, elas sempre foram assim. O que nao significa nada de mal. É o jeito delas.
      3° argumento: isso já se reduziu muito, nossa, nao posso nem comparar as reacoes entre voltar pra trabalhar depois da minha filha e do meu filho, com quase 10 anos entre os dois.
      Isso vai dar post mesmo. Tenho definitivamente que colocar todos os fusíveis pra funcionar. Vamos discutir com o grupo todo, certo? Eu também gosto muito desse tipo de discussao construtiva.
      + 1 Beijo, Sandra

  5. ::A Alemanha é uma sociedade machista?:: « Mineirinha n’Alemanha Says:

    […] sobre esta discussão entre machismo x tradicionalismo pode ser lido nos comentários deste post, quando eu e Maira trocamos umas idéias a este […]

  6. GIUKITA Says:

    EU AMOOOOOO PORQUINHOS SOU 1 CRIANÇA MAS A MINHA PAIXAO POR PORCOS VEM DO S2.TENHO 1 DE ESTIMAÇAO E EU O AMOOOOOOOOO. BJAO.

  7. beijodepracinha Says:

    Eu acho interessante essa discussao sobre machismo/feminismo. Costumo dizer que nao sou machista nem feminista, e sim realista. Homens e mulheres sao diferentes SIM! Ponto.

    Sobre a questao da volta ao trabalho na maternidade… Bem, em um pais como a Alemanha, com uma licenca-maternidade longa como aqui e um suporte razoável do Estado que permite que a mae fique um tempo bom com seu bebe em casa, eu tambem estranharia que uma mae voltasse ao trabalho depois de 3 meses de parto. Pelo simples fato de nao ver nada de machismo em ficar em casa com o filho, e sim questao de escolha. Machismo é ter que assumir jornada dupla. Já contra o “ter que” trabalhar, nao tenho muito argumento. Necessidade é necessidade. E quanto ao comentário da colega do trabalho, enquanto isso fica so no comentário, nao vejo nada de tao serio. É só dar um sorriso amarelo e pronto!

    Post antiguinho, mas eu so caí nele agora… 🙂 Li o outro texto sobre machismo na Alemanha tambem. Acho que a Alemanha é um pouco dos dois. Depende da situacao. E depende do que se considera machismo tambem.

    Beijos!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Jane,
      Tudo bom? Obrigada pelo comentário.
      Respeito sua opiniao, mas eu sou e continuo feminista, ainda que uma feminista “adaptada”. Claro que homens e mulheres sao diferentes, mas complementares. E ainda há muito chao para que sejamos, em todas as partes do mundo, vistas como complementares e seres que podem e devem conviver com homens, dividindo o mesmo espaco, recebendo o mesmo valor pelo mesmo tipo de trabalho, nao sofrendo discriminacao, etc.
      Esta ajuda monetária do governo alemao à qual vc se refere (durante os 14 primeiros meses de vida do filho=Elterngeld) só existe há alguns anos. Eu tive meus dois filhos só com a pausa antes e depois do parto. Mas que bom sim que hoje muitas maes podem ficar mais tempo em casa, eu mesma acho isso super legal. O difícil mesmo é elas conseguirem se recolocar depois no mercado de trabalho, mas isso sao outros quinhentos.
      Eu nunca dei muita bola pro que os outros pensam ou deixam de pensar. Entao, eu dei um sorriso para aquela colega sim, nos idos de 1995, mas nao amarelo, e sim normal, certa de que queria trabalhar e que estava tudo ok e de bom tamanho pra mim.
      Um beijo e boa noite,
      Sandra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: