Anúncios

::Como é trabalhar na Alemanha::

Acho que pode-se dizer que a maior diferença entre o Brasil e a Alemanha com relação ao ambiente de trabalho fica por conta das diferentes formas de tratamento “Sie” e “du”. Deve-se dizer „Sie“, que é um você formal, onde usa-se também só o sobrenome da pessoa, para todas as pessoas que não se conhece bem e para todas que estão acima da sua posição na hierarquia da empresa. O „du“ deve ser oferecido pela pessoa que está acima na hierarquia, ou se você trabalha em grupo de colegas e percebe que eles se tratam por “du” e se chamam pelos primeiros nomes, pode sugerir ao grupo que seja tratada por este “você“ informal.

Entretanto, há pessoas que se conhecem bem, (e muitas vezes até se prezam e gostam muito uma da outra), trabalham juntas a vida inteira e continuam se tratando por “Sie“ a vida toda. Há outros casos em que o chefe oferece o “du”´para seu funcionário, geralmente em uma ocasião especial e como sinal de gratidão e reconhecimento. Isso já aconteceu comigo e foi super difícil e estranho, logo a princípio, tratar meu chefe de um dia para o outro de “du”, sendo que eu tinha passado anos anteriormente tratando-o por “Sie”.

A diferença entre o “Sie“ e o “du” é realmente quase inimaginável para um brasileiro. Pode significar algo muito bom, se você for tratado por exemplo de “du” por uma pessoa que ocupa uma posição de destaque. O “Sie“, por outro lado, pode significar que a pessoa exige respeito e quer manter uma barreira invisível entre você e ela, o que é decisão dela e deve ser respeitada. Só que esta pequena palavrinha muda completamente as frases: você terá que falar o sobrenome da pessoa ou seu primeiro nome, conjugar todos os verbos de forma diferente e ser flexível para guardar na memória com quem você pode falar o “du”, e quem só aceita o “Sie“. Ufa.

Bom, tirando este “pequeno” detalhe, posso dizer que trabalhar na Alemanha ou no Brasil ou em qualquer outro canto do mundo não é muito diferente: há pessoas que trabalham e são esforçadas, competentes, e outras que adoram se dependurar em outras e não fazem muita coisa, mas ganham o mesmo salário que você. Há pessoas que puxam o saco da chefia e outras que são mais na delas. Há os que fazem mais politicagem ou tagarelam mais e outros mais calados. E competência por competência, até hoje não passei por nenhuma empresa onde não tivesse visto que o ser humano e seu caráter são os fatores que realmente determinam o fato de você poder trabalhar bem com o outro ou não. Em todas as empresas vi pessoas interesseiras, amigas, que cometeram erros e acertaram muito também. Vi muitos trabalhando muito para si próprios, para seu departamento, para a empresa ou para o cliente. Vi pessoas errando, pedindo desculpas e assumindo seus erros, e outras escondendo-os da maneira possível, fazendo-se de infalíveis. Enfim, vi seres humanos. Em alemão há até uma frase para explicar a palavra TEAM: Toll, ein anderer macht’s (que bom, alguém vai fazer o meu trabalho por mim).

Outra coisa que chama a atenção no mercado de trabalho alemão é a flexibilidade das modalidades de trabalho: há trabalhos que são contratados por algumas horas e por tempo limitado (por exemplo estudantes), outros que podem ser contratados para alguns dias da semana, por um determinado número de horas, há portanto diferentes tipos de contrato que permitem com que a pessoa combine melhor sua vida profissional com a pessoal, a tal famosa work-life-balance. Eu, por exemplo, trabalho 80% do horário normal, 30 horas por semana ou 6 horas por dia.

No meu primeiro estágio aqui na Alemanha o dono esperava por mim debaixo do relógio do escritório quando eu chegava atrasada, nem que fossem dois ou três minutinhos… Mas em geral a Alemanha adota um sistema flexível de ponto: há um horário máximo em que você pode chegar ao trabalho (no meu caso a partir de 7h da manhã e no mais tardar às 8:30h da manhã) e geralmente trabalha-se aqui 8 horas por dia ou 40 horas por semana, sendo que há muitas empresas onde se trabalha um pouco mais ou menos do que isso. Além disso, as empresas costumam ter um horário fixo para a pausa do café da manhã e outro para o almoço, que também é flexível (mínimo de meia hora, na minha empresa entre meio dia e 13:30 h).

Ainda com relação a horários, há empresas mais rígidas, mas no meu emprego atual posso usar as minhas horas extras para tirar meio-dia ou um dia inteiro livre, posso avisar que vou chegar mais tarde por motivos pessoais e há funcionários que saem no meio do horário de serviço (com permissão do chefe, claro) para resolverem problemas pessoais, ir ao médico, levar o filho no médico, etc.

Há também várias modalidades de pagamento do salário: para pagamentos até 400 euros, o empregado não pagará impostos (o chamado Minijob). Entre 401-800 euros, pagará uma quantia reduzida de impostos. Acima deste valor, pagará os impostos por completo.

Há contatos de trabalho por tempo ilimitado e limitado (sem razão delimitada por no máximo 2 anos, com razão delimitada, possível por vários anos seguidos). Em geral as leis trabalhistas alemãs protegem bastante o empregado. Quanto mais tempo ele permanece em uma empresa, mais direitos ele adquire e mais segurança com relação a uma possível demissão. Por exemplo: em geral, o empregador aqui na Alemanha pode mandar um funcionário embora observando o período de 4 semanas de aviso-prévio, mas se o empregado está há 20 anos na empresa, o aviso-prévio será de 7 meses e o empregador ainda tem que pagar, em vários casos, uma indenização de meio salário mensal para cada ano de trabalho do funcionário, o que pode representar um valor considerável de muitos mil euros.

Se você receber uma proposta de emprego aqui, não deixe de entender como o salário será pago, pois o sistema pode ser bastante diferente de empresa para empresa. Há empresas que podem pagar por exemplo o salário básico + extras tais como auxílio-creche + auxílio transporte + plano de aposentadoria extra + Vermögenswirksame Leistung (uma plano de investimento onde a empresa contribui com uma parte e você com outra, geralmente no valor de 40 euros, que pode envolver investimentos em ações, ligados ao pagamento de financiamento de imóveis, etc.). Além destes valores mensais, há geralmente o pagamento das férias (geralmente 70% de um salário mensal) e do 13° ou de um bonus. Há empresas onde há até um 14° salário. As diferenças são grandes. Portanto, se negociar sobre salários, negocie sempre usando um valor anual para evitar desentendimentos.

Para entender quanto você vai receber no final do mês na sua conta, isso depende da sua classe de impostos, que por sua vez depende do fato se você é casado ou não. O valor ainda depende de quantos filhos você tem e se paga contribuição à igreja católica ou evangélica (sim, se você declarar que católico ou evangélico, terá descontos retirados diretamente do valor do seu salário bruto!). Se for trabalhar aqui e quiser calcular o seu salário líquido mensal, visite esta página. O abatimento de todos os impostos e seguros pode chegar acima de 40% do seu salário bruto.

O sistema social é a reunião dos seguros a seguir:

seguro de saúde (Krankenversicherung;

seguro de aposentadoria (Rentenversicherung)

seguro contra desemprego (Arbeitslosenversicherung)

seguro médico para casos de invalidez (Pflegeversicherung)

seguro contra acidentes (Unfallversicherung)

A Alemanha tem uma história de mais de 100 anos de conquistas trabalhistas e portanto o sistema alemão é bastante abrangente, oferecendo apoio às diversas fases da vida do empregado.

A diferença em relação ao seguro de aposentadoria, comparando ao INSS, é que você receberá aqui um valor mensal como aposentado. Na Alemanha não existe este “segundo pote” onde o aposentado recebe um valor X assim que se aposenta. Só se tiver feito um seguro à parte, privado.

Quanto ao vestuário, há alguma posições e setores que exigem que as pessoas andem muito bem vestidas, homens de paletó e gravata e mulheres de conjuntinho e salto alto. Há empresas onde as calças jeans não são bem-vindas, mas há outras onde não há nenhuma restrição quanto ao vestuário, cada um veste o que quiser.

Na Alemanha não há mais a ilusão ou a expectativa do empregado de começar a trabalhar em uma empresa e ficar lá até a aposentadoria. O currículo normal de um trabalhador alemão já é um misto de períodos como empregado, desempregado, empresário (muitas vezes involuntário, pelo fato de não ter conseguido um emprego), mudança de ramo (idem, muitas vezes involuntária), dois ou três empregos ao mesmo tempo para conseguir arcar com as despesas, mudança de cidade, etc. Há várias pessoas que trabalham, até por vários anos seguidos, em serviços terceirizados, trabalhando em uma empresa de renome mas sendo pagas e tendo contrato de trabalho com outra empresa completamente diferente. Em geral há a necessidade do empregado estar constantemente se atualizando, para ter condições de acompanhar as mudanças tecnológicas e as mudanças do setor em que atua, mas também há a consciência de que a insegurança e a pressão no mercado de trabalho aumenta a cada dia e a possibilidade do desemprego ronda constantemente a mente das pessoas, apesar da proteção das leis trabalhistas e dos sindicatos.

Na Alemanha há cerca de 2 milhões de trabalhadores estrangeiros (quase 3% da população total – dados oficiais), sendo que a sua maioria são turcos, italianos, pessoas da ex-Iugoslávia, gregos, franceses, austríacos, croatas, poloneses, portugueses e espanhóis. Por outro lado, há vários alemães que moram perto da fronteira com outros países e trabalham no exterior apesar de viverem aqui, como é o caso de muitas pessoas na região onde moro, que faz fronteira com a Suíça.

Como voce pode notar, há várias regras e leis trabalhistas com relacao a horários, licenças para diferentes casos, como também em relação a assuntos éticos, regras de conduta, etc., ms também há inúmeras regras “invisíveis”, que voce só vai ir descobrindo com o passar do tempo no ambiente de trabalho. Alguns exemplos: a altura da voz é outra, a distancia física entre as pessoas é outra, a forma de cumprimentar, os sinais de boa educação e de capacidade de convívio em grupo, etc. Acima de tudo um quesito conta muito: a pontualidade. Se marcar horário com alguém, reserve-o realmente só para esta pessoa e esteja no local e horários combinados. Muitas vezes, ser pontual na Alemanha significa chegar nos compromissos até alguns minutinhos adiantado!
°°°
01.08.12 – Veja também uma nota atual sobre o cartão azul UE e oportunidade de headhunting agenciado por mim neste post.

Anúncios

Tags: , ,

230 Respostas to “::Como é trabalhar na Alemanha::”

  1. Marcia Says:

    Querida, eu que to no be-á-ba do Alemão sempre fico de olho o famigerada du ou Sie. Ninguém merece. 😉

    Gostei do blog novo, parabéns e felicidades!!

  2. Marília Says:

    Ótimo post, como sempre!

  3. Tania Says:

    Obrigada pela resposta acima.
    ostaria de fazer uma outra pergunta,sou casada com um espanhol e tenho a residencia na espanha,sera que posso trabalhar na Alemanha?

    Obrigada

  4. Sandra Says:

    Oi Tania,
    Na teoria sim, pois os trabalhadores da Europa tem o direito de ir e vir dentro do mercado europeu e de aceitar propostas de trabalho dentro dos países da Comunidade Européia.
    Um abraco,
    Sandra

    • carlos da silva Says:

      Bom dia sandra eu gostaria muito que vc me esplicasse muito como eu podia viver ai na alemanha queria viver em berlin .

      EU me apresento me chamo carlos da silva sou casado com uma española eu vivo españa na cidade de vigo tenho nacionalidade española sou ex- jogador de futebol e trabalho no mundo da representaçao e dificil arumar algum trabalho purai para mim e minha esposa temos documentos europeu se vc poder nos ajudar tirar nossa duvida agradecemos.

      • Sandra Santos Says:

        Oi Carlos,
        Eu sugiro a leitura do meu livro, que te dará uma ideia geral de como é viver e trabalhar aqui na Alemanha. Clique à direita nos links “sobre o livro” e “comentários dos leitores”.
        Um abraco,
        Sandra

  5. Marcelo Says:

    Ola a todos,

    Estou no Brasil e minha noiva recebeu uma proposta para trabalhar na Alemanhã, bem, estamos com as nossas malas prontas para a viagem. Gostaria de saber se é possível uma pessoa que não domina o idioma Alemão e fala mais ou menos Inglês arrumar algum trabalho ai??

    Atualmente estou trabalhando na Siemens Brasil, será que isto pode me ajudar??

    Um abraço

    Marcelo

  6. Sandra Says:

    Oi Marcelo,

    Ao chegar aqui, poderá fazer cursos de alemao oferecidos pelo governo, e junto do seu ingles e da experiencia profissional poderá sim tentar uma colocacao profissional.

    Um abraco e boa sorte!

    Sandra

  7. C.A.Margonper Says:

    Sandra, esta informação foi muito, muito útil. Deves ter levado horas a escrever este post! Devias cobrar Direitos de Autor… 😀

  8. Marcelo Says:

    Sandra!!

    Desculpe te importunar novamente, estou com uma grande dúvida, na realidade, o problema que estamos enfrentando é o visto, por que para ela é fácil, porém, para mim, não sei como vou, como estudante ou turista.

    Vc poderia me dar uma última informação??? Como vc acha melhor eu ir para não ficar clandestino no país??

    Por que quando eu chegar ai vou tentar qualquer tipo de emprego, e sei que tem uma multa muito grande para o empregador que contratar alguem que está clandestino no país. Para ser sincero estou com muito medo.

    Obrigado mais uma vez pela ajuda.

    abs
    Marcelo

  9. Sandra Says:

    Oi Marcelo,

    No caso eu solicitaria visto de estudante, pois um estudante tem direito limitado a trabalho, vc pode tentar estágio, etc. E talvez vc resolva mesmo continuar seus estudos aqui. Pedir um visto dentro do país ficaria muito difícil e seria altamente improvável de conseguir.

    Um abraco e boa sorte,

    Sandra

  10. Andrea Says:

    Conheci duas dentistas alemães que vieram trabalhar como voluntárias por três meses na Instituição que trabalho. Elas gostaram do meu trabalho e disseram que vão conseguir emprego para mim e meu marido (mororista) na Alemanha (levaremos nossa filha de 01 ano). Minha dúvida é: o salário mínimo de lá varia 700 euros*, digamos que de início eu e meu marido tenhamos um salário desses cada um, dá para sobreviver os três? digo, casa, comida, remédio e roupa? Quanto dá para sobreviver três pessoas? tem escola para criança extrangeira? Peço sua ajuda sobre estas informações!

  11. Sandra Santos Says:

    Oi Andrea,
    Olhe aqui no Entrevistando Expatriados, onde eu e outros brasileiros damos uma idéia do custo de vida na Alemanha, dentre outras informacoes que podem ser de seu interesse: http://expatriados.wordpress.com/category/europa/alemanha/
    De início o valor que vc mencionou, mesmo se for o salário líquido, nao seria suficiente para viver aqui com 3 pessoas.
    Sim, há escolas para criancas estrangeiras, algumas delas oferecem até cursos para o aprendizado do alemao.
    Um abraco e boa sorte,
    Sandra

  12. Andrea Says:

    Oi Sandra,

    Obrigada por sua atneção, gostaria de dizer que me enganei sobre o salário que eu e meu marido receberemos será em média 2.700 euros para cada um, será que dá para sobreviver com meu marido e minha filha?
    Já entendo o idioma alemão e escrevo também, falo mais ou menos, meu marido não fala nada, ainda, mas já está estudando, quanto tempo você acha que eu estarei falando?
    Um abraço

  13. fabiano winkler Says:

    oi tb. pois morei por 3 anos na alemanha jogando futebol mais naum consegui o visto de permanencia,mais hoje tenho muita vontade de retornar e trabalhar ai gostaria de saber se você poderia me ajudar com algumas explicações sobre como conseguir este visto de trabalho e se você conhece alguem que possa me ajudar a conseguir um emprego.pois meu sonho é morar na alemanha me identifiquei muito com o pais.ich warten eine antwort von sie.bitte hilfe mir.ich danke dier.vielen kuss.hier meine msn:luisfabi11@hotmail.com bitte gebem mir eien antwort ok?

  14. Arinaldo Says:

    eu moro na alemanha há um ano e tenho um visto de cuidado do filho e reuniao familiar, e moro com minha namorada e meu filho, mas tenho vontade de trabalhar em outros paises por um tempo determinado, esse visto me dar a posibilidade de trabalhar e viver na alemanha, mas nao encontro informacoes sobre a validade desse visto dentro da uniao europeia, alguem me ajuda

    • Sandra Santos Says:

      Oi Arinaldo,
      Acho difícil ser possível, mas procure o “Ausländeramt” da sua cidade para verificar a abrangencia do seu visto.
      Um abraco e boa sorte,
      Sandra

  15. Mi Says:

    Olá Sandra,

    Tenho acompanhando seu site, suas notícias e dicas sobre a Alemanha, todas, sempre muito válidas. Acho extremamente interessante o conteudo. Parabéns!

    Eu vivo na Alemanha, na regiao de Berlin, há um ano. Vim com meu marido, que recebeu uma proposta de trabalho aqui com retorno previsto para 2012. Durante este primeiro ano estudei alemao todos os dias em uma escola em Berlin. Agora, terminado o curso e com uma dose extra de sorte encontrei um trabalho numa empresa de grande porte. E este trabalho é temporário e vai até 2012, coincidentemente no mesmo mês de retorno do meu marido.

    Já conheco a empresa em que vou atuar, pois trabalhei numa filial no Brasil. Entao valores, culturas e aquelas coisas todas eu já estou inteirada. Mas o que talvez ainda precisa ficar claro é o estilo das pessoas no trabalho. Fiquei realmente impressionada com o jeito frio de tratamento que me deram. Eu estou tendo que “correr atras” de todos os meus papeis aqui, como: Lohnsteuerkarte, Sozialversicherungsausweis, Arbeitserlaubnis, usw. além de ter que pagar a taxa do visto. Além disso, o salario que foi me dado nao foi nem negociado. Eles escreveram no meu Vermittlungsauftrag o valor e eu precisei olhar lá para descobrir quanto ia receber. Fiz algumas perguntas por e-mail sobre duvidas com a documentacao e eles demoraram em responder ou quando nao responderam, eu precisei ligar para saber.

    Eu nao entendo. Para ser bem sincera, no dia da entrevista eu estava super nervosa e eu gaguejei varias vezes no idioma. Como nao tenho muito contato com alemaes, um ano foi pouco para falar fluentemente e as vezes me embaraco. A entrevista aconteceu com duas pessoas. Com o “cara” do RH nao fui bem…ele ficou impaciente com o idioma e eu percebi, mas o Chefe do setor que me entrevistou foi mais sensato e até elogiou meu alemao.

    Minhas perguntas:
    a) Situacoes como essa (“corre voce atras”, keine Verhandlung, etc.) costumam acontecer com estrangeiros e até mesmo quando se contrata um alemao? Por causa disso, estou receosa de nao entender direito o alemao no dia-a-dia e acabar frustada com uma possível demissao ou enormes dificuldades por causa disso – talvez algum preconceito, chacotas, etc. Como devo reagir, o que vc aconselharia para meu caso?

    Um abraco e muito obrigada.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Mi,
      Obrigada pelo seu comentário.
      Por trabalhar na área de recursos humanos, meu livro tem alguns textos relacionados a essas e outras dúvidas do que significa trabalhar na Alemanha na prática. Por isso “vendo aqui meu peixe” e deixo a dica de vc se informar no meu livro.
      Eu sei da minha experiencia e de outras pessoas que os deptos. de recursos humanos de grandes empresas deixam muito a desejar. Depende mesmo de muita iniciativa sua para que as coisas deem certo.
      Quanto ao se adaptar e se inserir no novo trabalho, vc deve fazer sua parte, mas a empresa com certeza também tem sua parcela de contribuicao. Vc terá direito a treinamento, deverá buscar pelas informacoes principais para entender o organigrama e o esquema de funcionamento da empresa, e se nao te derem as informacoes, terá que perguntar por elas.
      Quanto às pessoas, há de tudo. O meu melhor caso mais extremo foi uma senhora que tinha anos de casa e me ofereceu o “du” depois de poucas horas de emprego novo. Fiquei super feliz, mas só entendi a “importancia do ato” anos mais tarde!
      No mais, deixo meus parabéns por ter conseguido um emprego aqui e desejo que tenha nele um bom aprendizado e encontre boas amizades!
      Um beijo,
      Sandra

  16. luiz carlos souza Says:

    ola, sandra. acabei de conhecer esse seu blog e fiquei muito feliz de conhece-lo. tenho umas duvidas que gostaria que pudesse me esclarecer dentro do seu possivel. sou naturalizado portugues e quero ir pra alemanha. nao tenho realmente qualificaçao profissional e gostaria de tirar cursos europeus para enriquecer meu curriculo. ja tenho 34 anos e gostaria de saber como anda o mercado de trabalho para europeus. um portugues tem direito a auxilio da seg. social logo que chegue ai e se registe na prefeitura e no arbeitsamt? sou negro, e p isso tambem pergunto, com relaçao a trabalhos e vida social, como e tratado o negro na alemnha? p agora essas sao as duvidas que tenho . obrigado pela atençao.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Luiz,
      Sem qualificacao, a vida seria dificil aqui, ainda mais com a crise atual. Sim, o preconceito aqui é maior, falando de forma geral, com homens negros.
      Nao vou saber responder a todas as suas outras questoes. Sugiro que se informe mais aqui
      http://ec.europa.eu/eures/
      e aqui
      http://www.ba-auslandsvermittlung.de/
      E ainda te dou a dica de buscar por empresas portuguesas (p.ex. no ramo de alimentos, restaurantes, etc.) aqui.
      Te desejo muita sorte e te envio um abraco forte pré-natalino,
      Sandra

  17. Déu Says:

    Oi, Sandra!

    Conheci seu blog agora e achei super iteressante.
    Queria algumas informações a respeito de trabalhar (e, se possível, estudar) na Alemanha.
    Morei aí por um ano e tenho bons conhecimntos do idoma.
    Você poderi me retornar por e-mail?

    Obrigada 🙂

    • Sandra Santos Says:

      Oi Déu,
      Obrigada pela visita!
      Mil e uma dicas e informacoes estao contidas no meu livro, que pode ser adquirido tanto no Brasil quanto na Europa. Veja o link à direita “Sobre o livro” e “opinioes dos leitores”.
      Um beijo e um queijo da Mineirinha,
      Sandra

  18. Bernardo Says:

    Olá Sandra.

    Gostei muito de ler seu blog.

    Estou pesquisando sobre cursos de alemão, estágios e empregos (para o futuro) em Berlim. Cursei 1 mês de alemão em Berlim (2007) além de alguns poucos anos aqui no Brasil. Este ano, pretendo novamente, cursar mais 1 mês ai (é o que o dinheiro permite no momento). Entretanto, meu real objetivo é morar em Berlim em um futuro próximo. Sou estudante de turismo aqui no Rio de Janeiro e gostaria de saber das oportunidades para eu trabalhar/morar ai. Por enquanto, me interessam mais as oportunidades de cursos, tanto de alemão, quanto na minha área, estágios, bolsas de estudos, convênios de universidades e etc. Porém, mais pra frente, seria interessante saber também sobre visto, mercado de trabalho e assuntos pertinentes à minha permanência ai.

    Muito obrigado.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Bernardo,
      Estou acabando de chegar de Berlim, onde apresentei meu livro n”A Livraria”. Se seu objetivo é estudar e morar em Berlim, recomendo a leitura do meu livro. De uma olhada na coluna da direita do blog, “opinioes dos leitores” e “sobre o livro”.
      No mais, indico também o site AlemanJA.org e o Deutsche Welle em portugues.
      Um abraco e tudo de bom,
      Sandra

  19. Francisca Says:

    Olá Sandra! Amei seu blog, bem interessante e informativo.
    Gostaria de saber algumas coisas sobre leis trabalhistas na alemanha. De quanto tempo é o aviso prévio que um empregado que trabalha em uma empresa há mais de dois anos e quer se demitir? E a licença maternidade é de quanto tempo, ouvi dizer que é de muito mais tempo que aqui, algo como (02) dois anos, é verdade?
    Abraço,
    Francisca

  20. Francisca Says:

    Sandra, mais uma coisa, as leis trabalhistas são iguais para todos as cidades?
    Abraço,
    Francisca

  21. Adriana Says:

    Olá Sandra,
    Quero mandar minha filha de 19 anos para Munique fazer um curso de alemão por tempo indeterminado. Meu marido é alemão, toda sua familia é de lá, mas não posso contar com eles. Você sabe de alguma familia que queira recebê-la em troca de recebimento em minha casa de membro da familia deles? Moro em um apartamento grande, 4 quartos, posso receber outra pessoa em minha casa.
    Aguardo e agradeço,
    Adriana

  22. Oli Augusro Demutti Says:

    Olá Sandra , como vai?
    Sou musico profissional e tenho muita curiosidade em saber como funcionam os trabalhos musicais nas noites alemãs .
    Falo , leio e escrevo em alemão.
    Já trabalhei como contrabaixista em navios de cruzeiro pelo Báltico , mas infelizmente a Alemanha não fazia parte deste roteiro .
    Gostaria de obter algumas informçôes .
    Vielen Danke und eine Grosse Armung !!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Oli,
      Como tudo na área musical, vc depende de contatos, contatos, contatos. Sugiro que procure um agente ou pessoas do ramo que possam apoiá-lo aqui.
      Um abraco e boa sorte,
      Sandra

  23. diana Says:

    ola..
    eu vim para alemanha so ter com o meu namorado ms estou saturada de estar em casa sem fazer nada.. como posso fazer para arranjar trabalho ca?? so falo mesmo o portugues nao sei falar mais lingua nenhuma sera que me pode ajudar..
    espero por uma resposta sua.. obrigada

  24. lidia veloso wieloch Says:

    Oi Sandra. Eu de novo. Será que meu filho, sendo cidadão alemão não recebe o curso de lingua do Governo, gratuitamente, por meio da assistencia social? E hospedagem, qual vc recomenda? casa de familia, albergue. aluguel de quarto….e alimentaçao…é feita fora ou em casa? Há restaurantes populares? Vou comprar seu livro. Lá tem estas dicas? Bj.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Lidia,
      Acho que muitas dúvidas vc vai poder tirar sim através do livro e também diretamente com o local onde ele fará aulas. Nao, acredito que ele tenha que pagar pelo curso, pois o oferecido pelo governo é só para estrangeiros. Mas entre em contato com o consulado alemao aí em Beagá e confirme a informacao.
      Um abraco,
      Sandra

  25. lidia veloso wieloch Says:

    Oi Sandra, já fiz o depósito do livro e estou aguardando ansiosa. Nao entendi porque meu filho nao recebe o curso do governo se ele é também estrangeiro(dupla cidadania). Infelismente o consulado daqui é fraco e nao explica nada. Vc pode me dizer que tipo de ajuda social ele pode receber na Alemanha? Obrigada.

  26. Hieiga Iwashima Says:

    Oi…
    Parabéns pelo Blog…
    Bem, eu tenho 15 anos e queria muito fazer uma faculdade de alemão e ir pra lá trabalhar como tradutora para brasileiros ou algo do tipo.
    Só não queria trabalhar em um trabalho muito pesado.
    Gostaria de saber se você sabe de alguma empresa brasileira que contrata pessoas para trabalhar na alemanha e que tenham o visto aprovado?
    Ficaria feliz se me respondesse.
    Estou aguardando.
    Auf Wiedersehen
    Hieiga

    • Sandra Santos Says:

      Oi Hieiga,
      Sinto muito, mas nao conheco. Se quiser se informar mais sobre a vida e trabalho na Alemanha, sugiro a leitura do meu livro “Mineirinha n’Alemanha”. Leia na coluna à direita do blog as secoes “sobre o livro” e “opinioes dos leitores”.
      Um abraco,
      Sandra

  27. Elisabete Says:

    Bom dia Sandra, tudo aponta para que o meu marido vá trabalhar para a alemanha na área de mecânica por tempo indeterminado. nós temos duas crianças, uma com 4 anos e uma com 6 meses. Eu gostava de ir com ter com ele mais tarde, mas não sei se consigo arranjar emprego, e principalmente escola para deixar as crianças. tenho conhecimentos de inglês e de alemão, este ultimo só de ter tido essa disciplina 3 anos na escola( mas nunca praticado há 10 anos). obrigada

    • Sandra Santos Says:

      Oi Elisabete,
      Obrigada pela visita. Indico a leitura do meu livro, que te dará uma visao abrangente da Alemanha como esposa, mulher, trabalhadora e mae, como eu. Veja mais detalhes nas secoes “sobre o livro” e “opinioes dos leitores”.
      Um beijo,
      Sandra

  28. Anderson Says:

    Sandra, eu conheci uma alema e eu falo um pouquinho de nada de english, e ela tambem fala um pouco english, mas eu gostaria de saber, como eu posso conseguir um emprego na Alemanha, tipo… o que um brasileiro sem conhecimento no idioma do alemao pode trabalhar na Alemanha?

    • Sandra Santos Says:

      Oi Anderson,
      Acho que a resposta está na ponta da língua: todo trabalho (desde que tenha licenca para tal) onde nao precise ou precise pouco de se comunicar, ou um trabalho onde o idioma usado seja outro, dominado pela pessoa. As ofertas nos dois casos sao raras.
      Um abraco,
      Sandra

  29. Anderson Says:

    Boa tarde Sandra,eu moro em Portugal há 3 anos já vou pegar a 3ª residência, amo a língua Alemã estudei no Brasil 4 anos e aqui em Lisboa estou no C1 no Goethe Institut.gostaria muito de saber se eu posso transferir minha residencia para Alemanha ? eu já transferir minha carteira de motorista para Portugal,tenho o cartão europeu de seguro de doença.atualmente estou me preparando para o Testdaf.
    pois gostaria de ingressar em uma universidade alemã.

    Muito grato
    Anderson

    • Sandra Santos Says:

      Oi Anderson,
      Todo europeu tem direito de ida e vinda dentro da Comunidade Européia. Se vc tiver um passaporte europeu, nao vejo por que nao poderia morar aqui. Caso contrário, mesmo sendo estrangeiro vindo de fora da Europa, pode conseguir visto para estudar aqui. Informe-se na página da universidade onde pretende estudar na Alemanha, sempre há informacoes em alemao e em ingles.
      Boa sorte e um abraco,
      Sandra

  30. ricardo-martinho@hotmail.com Says:

    ola Sandra,estou a 2 semanas na alemanha em meersburg mais a minha mulher nao nos dao trabalho porke nao sabemos falar alemao e nas escolas dizem k temos de pagar como funciona esses cursos oferecidos pelo governo?? como posso entrar em contacto consigo??

    obrigado:

  31. ricardo-martinho@hotmail.com Says:

    posso comprar o livro em messerbug??

  32. larissa lacerda Says:

    ola Sandra .. eu e meu namorado vamos para Alemanha em junho, minha madrinha mora la e irá nos ajudar.
    Como faço pra tirar visto de estudante? e vc sabe onde consigo olhar propostas de emprego?

    Obrigada

    • Sandra Santos Says:

      Oi Larissa,
      Para conseguir um visto de estudante, contate um bom curso de alemao e/ou uma universidade na cidade onde vc pretende morar. Tendo visto de estudante vc adquire o direito de trabalhar por tempo determinado a cada ano de estudo na Alemanha.
      Um abraco,
      Sandra

  33. marcus Says:

    gostaria de trabalhar na alemanha nao tenho descedencia e nacionalidade é possivel tenho parentes q moram la tem como isso acontecer como faco ja fui la a passeio e passei 3 meses e amei aguardo respostas

    • Sandra Santos Says:

      Oi Marcus,
      Sugiro a leitura do meu livro que tem muitas dicas, desde o mercado de trabalho, perspectivas, tradicoes, tudo e mais um pouco sobre a vida e trabalho na Alemanha. Para saber mais sobre o livro, olhe na coluna da direita aqui no blog.
      Um abraco,
      Sandra

  34. Martin Says:

    Hi Sandra, gostaria muito de ir para Europa para trabalhar e viver. Sou Casado e tenho 02 filhos, formado em RH ( tenho 06 anos de exp em RH ), penso em fazer uma pós ou MBA na area e trabalho no sistema prisional de são paulo ( já a 05 anos ), vc acha que eu poderia conquistar um emprego seja na area se segurança ou adm? estou estudando deuscht já a alguns meses e tenho treinado no livemocha. Minha esposa é neta de austriacos . Grato de puder me responder.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Martin,
      Procure se informar sobre cursos de MBA em alemao e ingles, pois os cursos universitários da Alemanha sao de bom nível e pagáveis.
      Nossa área dá um bom embasamento, mas como as leis trabalhistas sao totalmente diferentes, temos que comecar perto do zero mesmo, tendo em mente aquilo que pretendemos alcancar.
      Se decidir vir estudar e tentar a vida na Alemanha, indico a leitura do meu livro. Veja mais detalhes do lado direito do blog no link sobre o livro e de uma olhada também nas opinioes dos leitores.
      Um abraco e tudo de bom,
      Sandra

  35. Arquimedes Azevedo. Says:

    Olá,Sandra!
    Eu estou namorando com uma Alemã. Ela ficou grávida e quer que eu vá morar com ela na Alemanha. Falo Inglês, e tenho conhecimentos básicos da Linguá Alemã. Pretendo estudar o idioma Alemão.
    Sendo assim, você acha que eu posso conseguir o visto de trabalho aí? Meu filho vai nascer em Fevereiro. Aqui no Brasil sou professor de Matemática.
    Como eu devo proceder para conseguir fazer o curso de Alemão oferecido para Extrangeiros sem ter que pagar?
    Mesmo sem casar, mas tendo um filho com ela, eu terei os mesmos direitos para trabalhar na Alemanha?

    Desde já,muito obrigado!

    Ark.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Arquimedes,
      Casando, vc tem todos os direitos: visto, curso de idioma, etc. Sem casar, nao sei. Consulte o consulado alemao mais próximo de onde mora.
      Se decidir vir morar aqui, indico a leitura do meu livro. Mais detalhes à direita “sobre o livro” e “opinioes dos leitores”.
      Um abraço e tudo de bom,
      Sandra

  36. Maria Says:

    Olá Sandra! Gosto muito dos seus comentários aqui no site, acho muito pertinente para quem está afim de ir para Alemanha.
    Eu estou concluindo o curso de Psicologia no final deste ano e pretendo viajar para a Alemanha em julho de 2012, mas tenho receio de chegar lá e não consegui algum emprego, até porque meu curso não tem validade nenhuma lá. Gostaria de chegar e arrumar imediatamente alguma ocupação, pois meus pais me darão praticamente só a passagem. Eu estou no nível intermediário do curso de inglês, o suficiente para me comunicar e estou estudando alemão sozinha, mas não sei muito bem. Pretendo morar lá um ano ou até mais… Eu conheci uma alemã que estagiou na ONG em que estou estagiando aqui no Brasil e ela ficou de me receber em Frankfurt, onde mora, mas não é muito certo, não quero contar com esta possibilidade, estou a procura de outro contato mais firme, até porque é bem melhor você sair do Brasil com um local certo para ficar nem que seja por poucos dias, sem contar a segurança que um nativo deve te dar.
    Você acha fácil arrumar um emprego na Alemanha quando não se domina a língua? Como faço para consegui um visto de estudante?
    Gostaria da sua opinião quanto a minha tão almejada viagem a Alemanha.
    Desde já, imensamente grata pela atenção! Maria Félix

    • Sandra Santos Says:

      Oi Mari,
      Para conseguir um visto de estudante aqui na Alemanha, tem que se matricular como tal em um curso no país. Nao é fácil conseguir um emprego falando só ingles, mas nao é impossível. Com o propósito de se preparar para sua viagem, sugiro a leitura do meu livro. Mais informacoes na coluna da direita nos links “sobre o livro” e “opinioes dos leitores”.
      Um beijo e desde já boa sorte,
      Sandra

  37. Ander Vasco Says:

    Parabéns pelo blog, vc é uma craque, como estamos acostumados a dizer aqui na Espanha. Quando vejo trabalhos como o que a srta realiza, sinto que a internet de alguma maneira ajudou a democratizar e melhorar a comunicação entre as pessoas.
    Bueno, se vcs fizessem uma versão em castellano, iam arrebentar a boca do balão, porque na Espanha (dados deste mes) já imigra mais gente que emigra, ou seja que chega no país. Isso está levando muitos espanholes a buscar-se uma vida melhor e muitos vão para a Alemanha. Bueno, aqui fica a dica.
    Abraços a essa grande mineirinha.
    Hasta luego.

    • Sandra Santos Says:

      Obrigada Ander! Realmente, no livro há muita informacao que seria importante para espanhóis vindo pra cá. Quer comecar a traducao? Eu te mando um livro! 🙂
      Fica a oferta.
      Um abraco,
      Sandra

  38. Danni Says:

    Olá, Sandra! Meu esposo é filho de mãe alemã, tem cidadania e idioma alemão intermediário (ele está aprimorando seu idioma no Goeth institut-SP) e inglês fluente. Ele formou-se em história pela PUC-SP, mas não atua na área. Sou nutricionista, concluí meu mestrado em genética e irei começar meu doutorado. Temos uma filha de 7 meses (já a registramos no consulado alemão) e pretendemos morar na alemanhã, pensando na educação da nossa filha, mas temos medo de não conseguirmos trabalho. História e Nutrição são áreas fáceis de se conseguir trabalho? Vimos que há imoveis com preços muito acessíveis em Berlim, quando comparados com os preços de imóveis de SP. Mas bate aquele medo de largar as coisas aqui e se arriscar na alemanha. Penso na possibilidade de atuar em empregos simples (são fáceis de se conseguir?)… No meu caso tenho inglês intermediário e não falo alemão. O preço do convênio médico e das escolas infantis são acessíveis? Vc saber se há alguma ajuda de custo para crianças alemãs? Meu esposo está pensando em nas suas férias ir para alemanha tentar conseguir um trabalho (existe época do ano melhor para conseguir emprego?).

    Obrigada

    • Sandra Santos Says:

      Oi Danni,
      Tantas perguntas! Sugiro que comece lendo meu livro, tendo a oportunidade de aproveitar da experiencia de uma brasileira que já mora aqui há quase 20 anos, sentir como é viver aqui e entender melhor a cultura alema. Veja as secoes “sobre o livro” e “opinioes dos leitores” à direita do blog. Respondendo a uma parte das perguntas: toda crianca recebe ajuda do governo, escolas sao baratas ou até de graca, dependendo do salário da família. Se quiserem que eu faca pesquisas de possibilidades de emprego pra vcs, podem contratar meus servicos através da connexconsulting.de.
      Ah, dentre de algumas semanas devo firmar um acordo com uma escola de alemao aqui na Alemanha e poderei indicá-la pra vcs. Aguardem!
      Fico aguardando o contato!
      Um abraco,
      Sandra

  39. Alex Says:

    Oi Sandra! Seu blog é muito interessante. Sou engenheiro com especialização em informática e MBA em Administração. Tenho cidadania alemã e falo um alemão básico. Tinha vontade de trabalhar na Alemanha. Estou com 50 anos. É difícil encontrar trabalho de acordo com o que te relatei? Obrigado e tudo de bom.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Alex,
      Pode ser mais difícil devido à idade e ao alemao básico, mas nao é impossível. Caso tenha interesse de adquirir meu livro pra ler mais sobre como sao a vida e trabalho na Alemanha ou mesmo contratar algum de meus servicos através da connexconsulting.de, fico à disposicao.
      Um abraco,
      Sandra

  40. Pollyanna Says:

    OI Sandra, estava dando uma olhada em seu blog e gostei muito. Eu me chamo Pollyanna e tenho algumas dúvidas, eu tenho cidadania alemã adiquirida atravez do meu avô que era alemão;estou pretendendo ir morar na alemanhã com meu marido mais não tenho ideia nenhuma do que o governo nos ajuda até eu conseguirmos um emprego. Ainda não falamos alemão e gostaria de saber se o governo daria curso de alemão para ambos.
    Um grande abraço,aguardo sua reposta em meu email.pollyanakramer@hotmail.com

  41. Andréia Zeppelin Says:

    Olá, adorei …..Estou com muitas duvidas,mas vamos com calma.Bem, estou no Brasil,sou casada tenho 2 filhos um de 5 e outro de 7 ambos meninos. Eu sou fonoaudiologa, quiropraxista ( Trabalho com pessoas que sofrem de dores de coluna) Acupunturista e Cura Pranica. Meu marido trabalha na Volks em Taubaté- SP e tem possibilidades de conseguir ir para a Alemanha, sabe ingles fluente e entende pouco o alemão. Eu fico insegura por conta das crianças. Eu sei pouco alemão e vou iniciar o ingles intensivo se fato continuarmos com essa ideia. O nosso objetivo é trabalhar na Alemanhã e principalmente oferecer aos nossos filhos um conhecimento maior. O que você acha. Adoraria saber sua opiniâo. Um abraço.
    Andréia

    • Sandra Santos Says:

      Oi Andréia,
      O sobrenome já combina! 🙂
      Eu sugiro que vc leia meu livro pois lerá muita coisa que poderá te dar uma boa idéia de como é viver aqui para uma brasileira, mae e profissional como no seu/meu caso. De uma olhada em “sobre o livro” e “opinioes dos clientes”.
      Um beijo,
      Sandra

  42. Pedro Says:

    Gostaria de saber, se for possível, alguns site de ofertas de trabalho na Alemanha.

  43. Pedro Says:

    Obrigado pela sua resposta, à minha questão!

  44. Felipe Steiner Says:

    Olá Sandra ! Tenho 17 anos, tenho cidadania alemã falo alemão básico e estou querendo estudar na Alemanha e gostaria de saber se é muito difícil um estudante conseguir um emprego e gostaria também de saber o valor em média de um apartamento em Berlim !
    Abraço e obrigado !

  45. Carlos Albrecht Says:

    Olá Sandra, me chamo Carlos Albrecht e estou requerendo minha cidadania europeia e gostaria de saber como é o mercado de trabalho para Personal Trainer e fisioterapeutas aí na alemanha…tbm custumo usar parques e campos da cidade para dar treinos aos meus alunos e queria saber se seria legal isso…Muito obrigado pela ajuda.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Carlos,
      Nao estou 100% informada a respeito destas profissoes, mas creio que para profissionais capacitados sempre haja espaco no mercado. Importantíssimo é vc dominar o idioma, o resto vem com o tempo. Inclusive vc pode usar sua profissao pra oferecer tandem, o que seria uma troca (no seu caso de horas de exercícios físicos por uma pessoa que afine seu alemao). Sim, aqui personal trainers também usam espacos públicos para seus treinos.
      Se quiser ler e se informar mais sobre a vida e trabalho aqui sob a perspectiva de uma estrangeira, indico meu livro (veja à direita “sobre o meu livro” e “opinioes dos leitores”).
      Um abraco,
      Sandra

  46. Gi Says:

    Oi Sandra! tenho uma dúvida e acho que você poderá me ajudar…

    Daqui 3 semanas estarei indo para a Alemanha e Áustria à trabalho. Aqui no Brasil já tenho o costume de usar roupas formais, e também terei que usar aí durante a viagem. Meu receio é com relação ao calçado devido ao inverno, no Brasil uso scarpan salto médio com terninho, mas não sei se o mesmo tipo de calçado que uso aqui é suficiente para o inverno alemão, principalmente se tiver neve. Você tem alguma dica que possa me ajudar? Que tipo de calçado as mulheres costumam usar com esse tipo de roupa durante o inverno?

    Obrigada e um grande abraço!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Gi,
      Agora no momento vc vai precisar de botas ou sapatos próprios para o inverno, mesmo dentro do escritório, para ter seus pés quentinhos neste frio (no momento temos temperaturas abaixo de zero!). Mas em geral sugiro que vc faca o seguinte: chegue ao escritório de casaco e um calcado adaptado à estacao do ano (no inverno é importante p.ex. que a sola nao seja lisa, pra nao escorregar na neve), e dentro do escritório vc pode trocá-lo por seus scarpans.
      Um beijo e boa estadia no lado de cá!
      Sandra

  47. Andreia Says:

    Oi Sandra! Descobri o seu blog hoje e adorei. 🙂
    Gostaria de saber se você tem dicas em como conseguir um estágio na Alemanha. Eu tenho 23 anos e vou me formar em Engenharia de Produção no meio do ano que vem. E com isso gostaria de conseguir ume estágio ou Trainee na Alemanha. Assim tendo chances de ficar e morar lá. Já que tenho um namorado alemão e estamos planejando nosso futuro. Só que eu não sei por onde começar. Em relação à língua, eu sei do nível etc. Mas em relação em como conseguir esse emprego que não sei por onde começar. Caso não conseguisse um emprego daqui que pudesse ser transferida, acho que teria que fazer um Master lá e depois procurar emprego, ou não? Acha que consigo algo fácil , tendo formação em Logística, Eng de produção, inglês fluente e alemão intermediário. Até lá poderei ter uma avançado feito no Brasil Agora tenho B1, fiz o teste antes de voltar pro Brasil e tirei 100% em todos as provas, oral, escrita etc. Me dei bem com a língua mesmo 🙂
    Obrigada desde já pelas dicas!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Andreia,
      Se informe p.ex. sobre os estágios da IAESTE. Tem ainda uma outra opcao, que seria fazer um curso de alemao e um estágio logo depois, oferecido pela http://www.humboldt-institut.org/
      Se entrar em contato com esta 2a. opcao, por favor nao se esqueca de informar que recebeu a dica da Sandra Santos, ok?
      Um abraco e boa sorte!
      Sandra

  48. Ana Says:

    Olá Sandra, eu sou licenciada em Engenharia Mecânica e pretendo ir trabalhar para a Alemanha, mas como o meu nivel de Inglês é muito fraco e não falo alemão, não tem sido fácil. Acha que consigo arranjar cursos de alemão, ingles gatuitos ou não, na alemanha? Não sei por onde começar… Obg

    • Sandra Santos Says:

      Oi Ana,
      Nao há cursos gratuitos, mas tente nas universidades das cidades que te interessarem. Elas sempre oferecem cursos preparatórios pra quem quer entrar na universidade aqui. Se quiser vir pra cá, tem que se concentrar mesmo em aprender o idioma primeiro.
      Um beijo e boa sorte,
      Sandra

    • Vania Says:

      Ola Ana,
      gostaria de te dar algumas dicas… vaniabrito@gmx.de
      Abrs,
      Vania

  49. Ivana Says:

    Ola Sandra,
    Gostaria de fazer uma pergunta.
    Sou viuva de um alemao e gostaria de ir trabalhar morar com meu filho de menor em Berlin, qual o passo que devo tomar?

    Obrigada

    • Sandra Santos Says:

      Oi Ivana,
      Vc deve entrar em contato com o consulado alemao mais próximo de sua residencia, pois assim poderá colocar a pergunta específica pro seu caso.
      Um abraco,
      Sandra

  50. Andrew Says:

    Bom dia
    Sou alemão, mas não falo bem alemão pois morei na suíça e aqui no brasil onde estudei trabalhei. Como não tenho mais família aqui eu gostaria de saber o caminho para se procurar emprego (qualquer) e arrumar lugar para morar na alemanha.

  51. Camila morgana Pereira da silva Says:

    Oi Sandra,me chamo Camila e gostaria q tirasse uma Duvida minha ,vim com meu esposo Trabalhar na Alemanha,e descobri que estou gravida,fomos Contar para nosso Patrao.. Ele disse que gravida nao Poderia ficar ,gostaria de saber quais Meus direitos e se devo Voltar para o BRasil.?obrigada Aguardo Respostaa

    • Sandra Santos Says:

      Oi Camila,
      Grávida não pode ser mandada embora na Alemanha. Se tiver seus papéis direitinho e seguro de saúde, procure um médico (Frauenarzt) e uma instituição na sua cidade que possa te auxiliar (Caritas, Arbeiterwohlfahrt, etc.).
      Um beijo e boa gravidez!
      Sandra

  52. Vania Says:

    Ola Sandra,

    me chamo Vania, moro em Nürnberg com minhas 2 filhas e sou profissional liberal, e gostaria atraves do teu blog talvez, entrar em contato com pessoas serias, de familia que queiram morar um periodo na Alemanha com a nossa familia. Caso alguem tenha interesse; vaniabrito@gmx.de
    Grata,
    Vania

    • Ivana Says:

      Ola Sandra,

      Estou indo pra alemnaha pra morar e estou procurado um espaço
      pra alugar com meu filho, ate que eu possa resolver meus papeis
      achei interressante seu comentario no blog mineirinha.Meu email
      e: ivana_5@hotmail.co.uk

  53. aparecida Says:

    Boa noite, minha filha esta com proposta de estagio por um ano na bosh na alemanha, mas tenho muitas duvidas, sobre custo de vida, como aluguel em republica, alimentaçao, convenio medico, transporte, curso de alemao, enfim o necessario para uma garota se manter, tem como voce passar alguma informaçao, por exemplo se com +- 700 euros por mes sao suficientes?
    obrigada
    aparecida

    • Sandra Santos Says:

      Oi Aparecida,
      Sugiro a compra do meu livro como parte dos preparativos para a viagem à Alemanha. Quanto à sua pergunta concreta, vc deve fazer um seguro de saúde antes de vir para cá, se for fazer estágio encontrará um local (p.ex. Studentenwohnheim ou WG – Wohngemeinschaft) para morar que seja mais em conta e acredito que para o básico o valor seja suficiente. Sugiro o contato com o consulado alemao mais próximo e com o depto. de RH da Bosh.
      Desejo uma boa estadia na Alemanha!
      Um beijo,
      Sandra

  54. Gabriel Says:

    Olá, vou começar um curso de alemão, tenho descendência alemã, meu avô nasceu em Bad Driburg, eu tenho direito a dupla nacionalidade? E como é tipo, ir com a cara e a coragem tendo só uma mala? hahaha locura.
    Fico no aguardo!
    Obrigado

  55. Andréa G. Pretto Says:

    oi, Sandra adorei o seu relato sobre o trabalho na Alemanha, Gostaria de pedir se for possível para você informações sobre o trabalhador doméstico, pois estou fazendo monografia sobre o assunto. Sou estudante de direito ,estou com grandes dificuldades de conseguir material sobre este tema.Desde já agradeço sua atenção e disponibilidade para divulgar conhecimento.

    um abraço

    Andréa Pretto

  56. maria conceição Says:

    olá sandra ,gostaria de pedir informações como eu faço para procurar emprego em empresas de tranportes ai na alemanha,são dois chofé de camião com nacionalidade portuguesa com bastante experiencias em trasnportes de mercadorias por toda europa,fala alemão nivel basico ingles,empresa que necessite para trabalhar a dois ,meu email,saosilva33@hotmail.es,te agradeço desde ja por esse seu blog tão maravilhoso que nos ajuda e vc sempre atenciosa com todos ,meu muito obrigado ,um abraço grata são.

  57. jaqueline Says:

    oi eu fiquei um mes na alemanha e queria voltar mais nao sei como? queria trabalhar em algua coisa.

  58. ANTONIO CORREIA Says:

    Olá, SANDRA sou Portugues tenho 55 anos trabalhei nalgumas empresas, sou polivalente na area de pinturas interiores e docurações, a nivel de emprego cá em Portugal está muito mau e,eu queria ir para a Alemanha, já sei falar alguma coisa em Alemão, será que tenho alguma possibilidade em conseguir emprego?

    • Sandra Santos Says:

      Oi Antonio,
      Aqui também nao está fácil, ainda mais levando-se em conta que o mercado de trabalho exige conhecimento do idioma e dá sim preferencia a mais jovens.
      Um abraco,
      Sandra

  59. anjodosenhor Says:

    Oi mineirinha tenho uma duvida em relacäo a horas, eu estudo idioma alemäo, e trabalho em um restaurante 20 horas semanais, o tempo reduzido, isso me aplicaria algum inrregularidade no pais ou posso ficar tranquilo quanto a isso, em alguns paises sei que é formal e ate muito se revelado essa questäo ja aqui o meu chefe garantiu , mas näo estou seguro ja que tenho quem responda por minhas financas, de estudante.

    • Sandra Santos Says:

      Olá Anjo,
      Segundo minhas lembrancas, no seu passaporte deve constar o quanto pode trabalhar. Na minha época eram 90 dias por ano. Uma opcao seria pedir que alguém vá ao Ausländeramt por vc e tire esta dúvida anonimamente. Se tiver a resposta, seria legal colocá-la aqui para informar outros estudantes na Alemanha.
      Um abraco,
      Sandra

  60. Guilherme Ramos Says:

    Ola Sandra,gostaria de saber como esta a entrada de brasileiros na alemanha,pois eu estou indo pra ficar na casa de um amigo,e ele vai me buscar no aeroporto,mas nao tenho a carta-convite,sera que gera algum problema,obrigado

    • Sandra Santos Says:

      Oi Guilherme,
      Como brasileiro não precisa de carta de recomendação para o visto de turista, mas é bom fazer um seguro de saúde durante o tempo que permanecer aqui.
      Um abraço e boa estadia,
      Sandra

  61. Tia Says:

    Boa Tarde Sandra
    Sou cidadã alemã (tenho dupla cidadania) e minha filha de 1 ano e 8 meses também. Estou pensando em ir para a Alemanha com ela, não falo alemão mas falo fluentemente ingles, espanhol e italiano. Sei que cidadão tem direito a auxilio do governo, voce sabe me dizer o que é preciso para conseguir esse benefício chegando lá? Obrigada

    • Sandra Santos Says:

      Ao chegar aqui, entre em contato com a “Rathaus” (prefeitura) e peça informações sobre o Hartz IV, que cobre só o básico para viver aqui.
      Aprenda o máximo de alemão antes de vir pra cá, também possível através de cursos online p.ex. da Deutsche Welle. Sem alemão o contato fica muito limitado, o que causa isolamento.
      Um beijo e boa sorte,
      Sandra

  62. Diego Says:

    Sandra.

    1º Parabéns pelo site.
    Trabalho com TI, sou consultor SAP. Tenho inglês avançado e alemão básico, fim do ano que vem voltarei a Alemanha para estudar alemão e passeio. Sabes me dizer se há muitos custos para as empresa daí contratarem? Poise vejo os anúncios de vagas daí e se assemelham em muito aos daqui (praticamente iguais). Qual seria a melhor abordagem para mim tentar algo em Berlin? Simplesmente enviar cv para as empresas?

    • Sandra Santos Says:

      Oi Diego,
      Nao há custos para a contratacao, mas ela pode demorar muito tempo. Deve sim contactar as empresas diretamente, tentando um visto para poder fazer as entrevistas com sossego, que pode ser possível dependendo da qualificacao. Verifique com o consulado alemao próximo à sua residencia.
      Um abraco,
      Sandra

  63. Junior Oliveira Says:

    1° Parabéns pelo seu site Sandra.
    Bom tenho 1 irmão que mora na alemanha na cidade de Augsburgo proximo a Monique.
    Ele foi como estudante a 4 anos atraz, volto e foi devolta, para terminar o mestrado dele. Ele termino, tem 1 emprego e 1 apartamento alugado. E pergunto se eu teria vontade de ir morar lá, falei que sim. Ai esta minha duvida, em questao de trabalho e lingua. Tenho apenas o 2° grau completo em relaçao a ele que te mestrado em Eng eletronica.
    Aqui no brasil eu tava trabalhando na Renault, tenho apenas 22 anos e tenho varias experiencias profissionais, Ex: Solda na fabrica da Renault.
    Estou pensando na Alemanha por que ai moro com ele, e na Suiça cidade de Zurich. N tenho medo de trabalho pesado, pois trabalho des dos meus 13 anos. E sobre tempos que posso ficar.
    agradeço se me responder Tenha 1 bom dia.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Junior,
      Se pretende tentar a vida aqui, aprenda o máximo do idioma antes de vir pra cá. Acredito que para conseguir visto de trabalho e permanencia sem educacao superior só será possível se seu irmao assumir a responsabilidade sobre vc, pelo menos de início. Verifique as possibilidades no consulado alemano mais próximo de sua residencia.
      Um abraco e boa sorte!
      Sandra

  64. Mari Says:

    Olá Sandra, gostei muito do site, acho que você pode me dar umas dicas! rs Tenho planos de ir para a Alemanha, sou Fisioterapeuta, gostaria de saber como é o mercado de trabalho nessa área?
    Desde já, obrigada!!!!

  65. Mariane Says:

    Sandra, será que eu poderia postar uma vaga de estágio pro povo brasileiro? 🙂

    Vaga de estágio como Redator Online para brasileiros na Alemanha

    No mercado da internet, as transformações são muito rápidas – estão em toda parte. Por esse motivo a Hanse Ventures BSJ GmbH está buscando jovens criativos para desenvolver ideias e projetos que acompanhem a velocidade dessas mudanças. Criando e editando na Internet, você terá a oportunidade de aprender técnicas e se especializar em uma das mais promissoras áreas de trabalho atualmente : a internet.
    Trabalhar conosco significa:
    Viver e trabalhar em umas das cidades mais importantes da Europa
    Unir responsabilidade e entretenimento, em um ambiente de trabalho dinâmico, com colaboradores jovens, motivados e de diferentes nacionalides.
    Ganhar experiencia em em um dos campos que mais têm crescido nos últimos anos.

    Quais sao os requisitos para trabalhar conosco?

    • Português brasileiro como língua nativa
    • Afinidade com internet
    • Experiência com MS-Office
    • Falar Inglês ou/e Alemao
    • Morar em Hamburgo ou perto (ou disponibilidade para morar em Hamburgo)
    • Ter cursado ou estar cursando as seguintes carreiras: Comunicação, Moda, Estudos de Mídia, Letras ou outras areas afins.
    Vaga de estágio em marketing online (SEO) para brasileiros na Alemanha
    Quem somos

    Quais sao os requisitos?

    Português como língua nativa
    Conhecimentos de Internet (familiaridade com a plataforma WordPress conta pontos extras!)
    Experiência com MS-Office
    Prática com ferramentas SEO (preferencialmente).
    Preferência para as seguintes carreiras: TI, Marketing, Economia, Social Media ou outras áreas de interesse.

    Início: Imediatamente
    Duração: 2-6 Meses

    Gostou? Dê um passo adiante em uma profissão do futuro! Envie seu CV para:
    panayotis.nikolaidis@hanseventures.com ou mariane.meira@couponcrew.net

  66. antonia Says:

    Oi Sandra meu marido quer muito ir trabalhar ai na Alememanha ele é segurança tem vaga nessa area ai para brasileiros,sabe me dizer se o curso q ele tem aqui é valido ai,sera q conseguiamos entrar legalmente no pais como turistas e sera q consiguiriamos emprego nao sabendo nada da lingua alema.
    obrigada desde ja vc é muito 10 respondendo essas perguntas e tirando nossas duvidas um super bjjjjo.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Antonia,

      Sem saber alemao, é praticamente impossível conseguir um emprego aqui. Se quiser vir mesmo, terá que investir no aprendizado do idioma.

      Um abraco,

      Sandra

  67. Heloisa Silva Says:

    por favor há uma pessoa que vive na alemanha interessada em me contratar para cuidar de 2 crianças de 12 e 8 anos. Ela é alpinista, viaja e precisa de alguém com meu oerfil, minha indicação à esta família de dá ao fato de uma de minhas tias ser babá entre familiares e amigos a mais ou menos 40 anos. Pode por favor me enviar um email informando como devemos proceder neste caso? Eu estou no brasil, e eles na akemanha. Não temos idéia de quais papeis necessários de ambas as partes e temos uma certa urgência. Obrigado.

  68. Kareen Siqueira de Paiva Says:

    Oi sandra
    tenha uma tia que mora ai na Alemanha,ela quer que eu vá morar ai com ela,fiquei super feliz pois aqui as coisas não estão muito boas,ela esta super bem e assim quer que eu vá trabalhar,mas eu não falo alemão e isso dificulta não é?mas o governo paga cursos ai para brasileiros?sou louca pra mudar daqui e ir tentarr a vida fora.
    beijos e obrigada.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Kareen,
      Entre em contato com o consulado perto da sua casa e olhe que tipo de visto precisaria, o que sua tia deve fazer para poder trazê-la pra cá e se os cursos de alemao (Integrationskurse) seriam possíveis no seu caso. Depois, se quiser comentar novamente pra outras pessoas lerem e aprenderem com vc, será bem-vinda!
      Um beijo e obrigada desde já!
      Sandra

  69. Sara Fagundes Palma Says:

    Sandra, gostaria de fazer uma pergunta!
    Tendo uma base, digo comunicação no alemão, e sem o ensino superior aqui do Brasil , apenas o médio, existe chances? Está é uma grande dúvida, o ensino superior aqui do Brasil vale algo na Alemanha? Sem ele é possível conseguir emprego em alguma área, e então fazer curso profissionalizante na Alemanha mesmo?
    Beijão

    • Sandra Santos Says:

      Oi Sara,
      Vale sim! Alguns cursos superiores (p.ex. engenharia), uma vez reconhecidos, dao até o direito a um Blue Card, uma permissao de visto para viver e trabalhar aqui.
      Um beijo,
      Sandra

  70. Sara Fagundes Palma Says:

    Ah Sandra, uma observação na pergunta de cima, meus planos são de ir para Itália e fazer minha cidadania italiana que posso ter através do meu bisavô, pela informação que tenho com cidadania italiana posso morar e trabalhar em qualquer lugar da Europa, então gostaria também de confirmar essa informação com você, obrigada!

  71. Rodrigo Ribeiro Macedo Says:

    Você tem um livro? Por favor me fale qual é. Eu sou Engenheiro Mecânico, tenho nível básico em alemão, trabalhei como voluntário na Inglaterra por 1 ano na Inglaterra – tenho inglês fluente e já fui duas vezes a Alemanha. Eu gostaria de receber mais informações.
    Rodrigo Ribeiro Macedo rodmcdy@gmail.com; Danke schön!

  72. Flavia Says:

    Oi Sandra, vc ainda mora na Alemanha? gostaria de tirar umas dúvidas contigo… será q devo tentar um emprego antes de ir ou procurar aí? Meu namorado é alemão, mas não casamos, e é muito difícil extensão de visto estando aí, da última vez consegui, mas tive que pagar bastante… tem algum jeito de ficar mais fácil? Beijos! Obrigada! 😉

  73. Edson Viana Says:

    Oi Sandra, tenho uma proposta para enviar um currículo para trabalhar em berlin com um diretor brasileiro sendo duas vagas e uma já foi preenchida por outro brasileiro, sou engenheiro químico tenho 30 anos sou negro, tenho inglês intermediário para avançado, se aprovado tenho direito a seis meses de ingles e aluguel pagos, não tenho conhecimento do idioma alemão, vc acha que terei dificuldade de adaptação com clima, relacionamento interpessoal, custo de vida e tipo de alimentação?..obrigado

    • Sandra Santos Says:

      Oi Edson,
      Costumo dizer que Berlim é uma Belo Horizonte mais multicultural. Tem o mesmo número de habitantes, mas tem muito mais diversidade cultural, história e, mesmo que nao acredite, muita pobreza. Mas é uma cidade linda e pulsante, vale a pena conhecê-la de perto! Quanto ao preconceito, acredito que ele pode ser enfrentado em toda e qualquer parte do mundo. Uma vez aqui, vai ver que há lugares mais e menos recomendáveis, mas nao diria que o preconceito é generalizado, apesar de existente, quanto mais na parte da ex-Alemanha oriental. Quanto às dificuldades de adaptacao e como superá-las, escrevi sobre isso e muito mais no meu livro, que é uma boa pedida para quem está pra vir pra cá e/ou considera no momento a ideia de viver e trabalhar no exterior. Veja as secoes “sobre o livro” e “opinioes dos leitores”.
      Um abraco e boa sorte!
      Sandra

  74. Felipe Souza Says:

    Ola Sandra td bem? bem legal a ajuda q vc da pra toda essa galera!! Parabéns .. Sandra moro na Australia a 2 anos, mais ou menos, e gosto mto de morar aqui!! mais esta cada vez mais difícil de permanecer por aqui .. tenho q pagar escolas o tempo todo e os cursos sao bem caros e sao apenas cursos de ingles, nada que me qualifique!!
    Minha namorada e Alemã, e ela quer muito que eu vá com ela para freiburg onde a familia dela mora!! estamos pensando em nos casar e tals, nao falo nada em alemao e nao terminei minha faculdade de Admistracao com ênfase em marketing! tenho 25 anos agora e sei como eh difícil aprender outro idioma!! preciso falar Alemão e ter qualificação para me dar bem por ai? ou com o nosso suor de Brasileiro a gente consegue? o inglês ajuda? tem possibilidade de estudar com ajuda do governo?

    Mto Obrigado desde de ja!!
    Meu nome e Felipe, se tiver alguma duvida sobre a Australia?? posso tentar te ajudar hahaha abracao … meu email fsouza211@gmail.com

    • Sandra Santos Says:

      Oi Felipe,
      Aqui na Alemanha, viver sem alemao é como viver numa prisao, pois pra tudo precisaria do idioma. Claro que cada um dá seu jeito, mas se quiser ser um ser livre e independente, vai ter que encarar o idioma, que é difícil, mas é muito bonito. Se vc se casar, terá direito a cursos de integracao (Integrationskurs). Outra pedida é encarar um curso mais compacto e de excelente qualidade, pra dar o pontapé inicial com maior facilidade. Coloquei aqui a sugestao de algumas boas escolas de alemao na Alemanha:
      https://mineirinhanalemanha.wordpress.com/2012/07/03/aprenda-alemao-na-alemanha-cursos-de-alemao-na-alemanha/
      Observe que existem cursos universitários em inglês, mas para o dia-a-dia e acima de tudo para conseguir um emprego saber alemao é fundamental.
      Fica ainda a dica do meu livro, que já ajudou muita gente vindo pra cá. Visite os links “sobre o livro” e “opinioes dos leitores”.
      Boa sorte e tudo de bom!
      Sandra

  75. Lizoel Says:

    Olá Sandra, parabéns pelo seu site!!
    Bom, estou indo estudar (fazer o doutorado) na Alemanha (Universidade de Bremen) e ficarei lá por um período de 4 anos. A minha esposa e meus dois filhos me acompanharão nessa jornada. Se puderes me ajudar, gostaria de saber como fica a questão da escola para meus filhos (uma menina de 7 anos e um menino de 2 anos), pois eles não sabem o idioma. Existe alguma escola especial para crianças estrangeiras?

    Desde já te agradeço pela atenção!

    Abraço,
    Lizoel

  76. Gala Fillos Says:

    Oi Sandra Santos, Acabei de ler seu blog e acho que talvez poderia me ajudar. Meu marido e eu moramos na franca, sou francesa e ele brasileiro. Moramos muitos anos no brasil mas agora estamos na franca. Ele tem visto permanente para franca e inclusive pode trabalhar. Ele esta sendo convidado para trabalhar numa impressa que monta paineis solares na alemanha. Ele pode trabalhar na Alemanha? Que tipo de contrato de trabalho vc sugere? Que documentos ele precisa?
    Desde ja agradeco pela atencao!

    Gala

    • Sandra Santos Says:

      Oi Gala,
      Se vcs tiverem direito de morar e trabalhar na Franca através da sua cidadania, o direito será para toda a Europa, suponho. Para ter certeza, peca q seu marido solicite à empresa q entre em contato com o Landratsamt/Ausländeramt (depto. de estrangeiros) da cidade para onde vcs pretendem morar. Indico a leitura do meu livro!
      Boa sorte e beijos,
      Sandra

  77. Carolina Rezende Says:

    OI Sandra,
    primeiramente gostaria de dizer que gostei muito do seu blog, Bastante completo.
    Bom, eu sou Alumnus da AIESEC e atualmente procuro vaga de intercâmbio. Um dos países quem tenho interesse é a Alemanha.
    Sou formada em Gestão de RH e por isso, gostaria de saber como anda o mercado pra esse tipo de profissional por ai, Gostaria muito de desenvolver nessa área.
    Também gostaria de saber se para fazer intercâmbios pela AIESEC há necessidade de ser estudante.

    Obrigada,
    Abraços.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Carolina,
      Como a área de RH depende de leis, e as leis daqui sao específicas do país, trabalhar nesta área subentende um estudo e/ou conhecimento daquilo que vale aqui. Se escolher uma sub-área onde as leis nao interferem, p.ex. desenvolvimento de pessoal, nao seria pressuposta a formacao aqui, mas ainda assim teria necessidade de fluência no idioma alemao. Os estágios para a AIESEC, pelo menos na minha época, também eram válidos para recém-formados. Entre em contato com a AIESEC mais próxima da sua residência.
      Um beijo e boa sorte!
      Sandra

  78. Esposa com dúvida Says:

    Hallo Sandra!

    Meu marido é músico clássico é já fez um curso na Alemanha. Agora ele pretende fazer um mestrado na área.
    Estou estudando o alemão e pretendo fazer um curso intensivo ai quando chegar. Meu visto seria de estudante.Tenho faculdade de Nutrição. Tenho experiência na área administrativa, vendas, e não só na área da saúde.
    Será que tenho alguma chance de conseguir um emprego? tenho 32 anos e temos 2 filhas.

    Também estou pensando em cursar uma outra graduação ai….mas tudo vai depender..dúvidas mil!!! se me ajudares te agradeço muito!!

    Danke!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Leticia,
      Tudo depende da sua dedicacao em aprender o idioma e ao mesmo tempo tentar todas as oportunidades possíveis, quer seja de estudo, quer seja de trabalho/estágio. Sugiro a leitura do meu livro, que já ajudou muita gente no processo de vir pra cá pra estudar ou trabalhar.
      Um beijo e tudo de bom,
      Sandra

      • Esposa com dúvida Says:

        Oi Sandra!

        Sim dedicação total para o idioma!

        Saberia me dizer se eu tenho chance de conseguir o Blue Card?

        Um beijo e obrigada!

      • Sandra Santos Says:

        Toda pessoa com curso superior completo pode conseguir o Blue Card.

        Um beijo,

        Sandra

  79. Lu Says:

    Bom Dia, estamos pensando em ir para Alemanha, meu esposo é cidadão (mas não fala o idioma) e temos uma filha de 2 anos. Mas Li uma postagem que você disse que agora não é uma hora boa para ir…..porque? A crise esta no mundo inteiro, inclusive aqui….Mas quero sua opinião….

    Obrigada

    • Sandra Santos Says:

      Oi Lu,

      Toda hora é hora de ir em busca dos nossos sonhos. Eu acho q a proficiência no idioma é importante, no mais, indico a leitura do meu livro.

      Bjs,

      Sandra

  80. Janaina Says:

    Olá mineirinha!
    Estou precisando muito de uma informação!
    Eu tenho a carta verde e trabalhei na Alemanha por 4 anos, até setembro deste ano, porém, agora estou desempregada em Portugal, vivendo com um brasileiro e ele não tem documentação européia.A crise aqui em Portugal realmente está grande.Tenho uma proposta de emprego na Alemanha, no mesmo local que estive trabalhando este ano, mas não sei, ou melhor, não sabemos (nem mesmo meu chefe) o que fazer neste caso, para eu conseguir levar meu marido comigo.
    Se vc puder me dar uma luz, te agradeço imensamente de coração…
    Meu email é janaveneranto.gi@hotmail.com
    Obrigada e parabéns pelo seu blog, nos dá segurança de muitas coisas!!!!beijinhos

    • Sandra Santos Says:

      Oi Janaina,
      Se ele tiver curso superior, conseguirá um Blue Card mesmo sem proposta direta de emprego. Caso negativo, pode vir como turista ou estudante, e outra opcao seria o casamento, claro, pois vc estenderia assim o seu direito para ele.
      Um beijo e tudo de bom,
      Sandra

      • Janaina Says:

        Obrigada pela ajuda Sandra, vc realmente é muito atenciosa…Beijinhos e que Deus te ilumine sempre!!!

  81. leandro Says:

    pode-se trabalhar q partir de que idade na alemanha?

  82. rosy Says:

    ola sandra ,muito obrigada mesmo. Estou quase entrando no mercado de trabalho na alemanha ,estou aqui ha 2 anos e essas informacoes foram super uteis para mim.obrigadaco! Eu sei que é pedir muito mas se vc puder e tiver tempo ,um dia gostaria que vc postasse alguma coisa sobre como funciona uma separacao burocraticamente na alemanha e um aluguel de um apartamento. beijos ,muita sorte e sucesso .

  83. Cesar Says:

    Possuo cidadania europeia tenho 39 anos, sou piloto, mas no momento estou desempregado, estou cursando minha segunda faculdade de Letras – Inglês, pretendo ir para Alemanhã estou querendo trabalhar em qualquer área, pois eu vi uma reportagem que a alemanha está com problemas de imigração, está com poucos imigrantes, não falo alemão, pretendo fazer um curso básico. Quais as minhas chances de conseguir um emprego?

    • Sandra Santos Says:

      Oi Cesar,
      A Alemanha nao tem poucos imigrantes e sim muitos com baixa qualificacao. Sugiro que faca um curso intensivo de alemao e que só venha para a Alemanha com um domínio médio do idioma.
      Um abraco e boa sorte,
      Sandra

  84. Camila Dias Says:

    Olá Sandra!

    estou indo fazer um trabalho voluntário na Bulgária, e depois estou pensando em ir para a Alemanha estudar alemão, mas gostaria de arranjar um minijob. è possível arranjar um minijob com visto de estudante? outra coisa, é possível eu solicitar o visto daí? porque não terei tempo de fazê-lo por aqui…

    Obrigada

    • Sandra Santos Says:

      Oi Camila,
      Vc só pode trabalhar com visto, e o apropriado é solicitá-lo antes de entrar no país.
      Um beijo e tudo de bom,
      Sandra

      • Camila Dias Says:

        mas no site do DAAD está escrito que brasileiros podem pedir visto depois de entrar lá. mas não entendi se é só no caso de cursos universitários ou se pode ser para cursos de alemão também (http://www.daad.de/deutschland/nach-deutschland/bewerbung/en/9199-visa-entry-into-the-country/) você sabe alguma coisa sobre isso? Obs.: Obrigada pela atenção…você e seu blog estão de parabens

      • Sandra Santos Says:

        Oi Camila,
        No site que vc citou li o seguinte:
        “Important! If you enter the country without a visa or with a Schengen visa, you are required to leave again after three months! As a rule, it is not possible to extend the visa in Germany.”
        Portanto: 1° peca o visto adequado, depois venha pra cá com os papéis em ordem e adequados para aquilo que quer fazer aqui.
        Um abraco,
        Sandra

      • Camila Dias Says:

        então, mas aí ele diz: “Only a small number of countries are exempt from this regulation: Citizens of the countries of Andorra, Australia, Brazil, El Salvador, Honduras, Israel, Japan, Canada, Monaco, New Zealand, San Marino, South Korea and the United States of America may also enter Germany for a longer stay without a visa and apply for a residence permit within three months.”
        então quando ele diz que esses países podem entrar na alemanha sem visto e depois pedir permissão de residência em 3 meses eu entendo que pode ser, em qualquer caso…

  85. Werner Says:

    Gostei desse seu post. Como possuo anos de experiência na área de TI, cidadania alemã, e uma certa familiaridade no idioma alemão, acho que não será difícil conseguir algo para meus últimos 10 anos de vida profissional. Me de uma dica sobre onde (site) posso cadastrar o meu currículum. E também dicas sobre aluguel de apartamentos por temporada (alguns meses) até estar definitivamente estabelecido e conhecer o local e arredores. Abraço.

  86. Lúcia Mara C. bassler Says:

    Boa noite Sandra.
    Meu nome é Lúcia e estou fazendo um trabalho sobre as diferenças e semelhanças da licença-maternidade no Brasil e na Alemanha. Você tem algum material para consulta? Pode ser em alemão.
    E sobre a família tradicional na Alemanha do século XXI você tem algum material?
    Desde já agradeço e fico no aguardo de uma resposta.
    Meu e-mail é lbassler@ig.com.br
    Obrigado

  87. gyuugyyyyuljhb Says:

    Durante décadas, o direito do trabalho alemão tem sido um dos mais avançados do mundo, embora nenhum código de trabalho nunca foi promulgada como, por exemplo, na França, com o seu “Code du travail”, aprovado em 15 de novembro de 1973. Na Alemanha, após a Segunda Guerra Mundial, a legislação trabalhista alemã desenvolveu uma grande variedade de atos específicos que cobrem direito do trabalho individual e coletivo. Noções básicas, como a protecção contra o despedimento ou a negociação coletiva, bem como a participação dos empregados nos conselhos de empresa, chegou a um nível elevado. Embora a lei alemã pertence aos sistemas jurídicos continentais e, portanto, baseia-se principalmente na legislação, alguns dos aspectos mais importantes do direito coletivo de trabalho, designadamente o direito sindical eo direito de greve não são regulados pela lei ordinária. Bundesarbeitsgericht (a Justiça do Trabalho Federal) e Bundesverfassungsgericht (Tribunal Constitucional Federal) preencheu o passo a passo em branco em uma variedade de decisões. Dessa forma, essas áreas cruciais das relações de trabalho baseiam-se em mera jurisprudência. Ele acabou por ser politicamente impossível obter direito sindical eo direito à greve e lock-out decretadas. Apesar das declarações em contrário, as partes envolvidas parecem estar contentes com este tratamento bastante flexível. Em toda a lei, o alemão de trabalho tornou-se mais e mais proteção ao longo dos anos, incluindo aspectos como a igualdade ea proibição de discriminação em matéria de emprego, o pagamento de faltas por doença, bem como a possibilidade de reivindicar um emprego a tempo parcial ao abrigo da Lei de 2000 sobre Teilzeit-und Befristungsgesetz – TzBfG (tempo parcial eo trabalho temporário).

    As principais estruturas do direito do trabalho alemão hoje foram desenvolvidos nas décadas de o chamado capitalismo Renânia (nomeado após o local da antiga capital Bonn sobre o Rio Reno). Esta forma de capitalismo significa uma economia de mercado que é, embora capitalista, em princípio, caracteriza-se por proteção social importante e uma mais cooperativa do que atitude antagônica entre empregadores e sindicatos. Este capitalismo Renânia cresceu após a Segunda Guerra Mundial, nas décadas prósperas do “velho” Bonn Federal …

  88. Camila Morgana Pereira da Silva Says:

    Oi Mineirinha me Chamo morgana mora na fronteira da Alemanha com França e Suíça trabalho em uma sorveteria durante a temporada me machuquei no final do expediente,estou com uma dor insuportável acho que faturei uma costela na queda,gostaria de saber quais são meus direitos?obrigada

  89. Andréia Says:

    Bom dia Sandra, meu nome e Andréia, meu marido esta com crise na coluna e procuro um profissional de acumpultura e quiroprata em Berlim. Meu email e am.berlino2012@gmail.com, grata.

  90. Reinaldo Müller Says:

    Olá!

    Sou filho legítimo de cidadão alemão e possuo todos os documentos “alemães” necessários para comprovação de meus direitos de concessão da cidadania alemã. Só ainda não legalizei minha situação dado que quero ter o maior número possível de informações sobre a Alemanha > viagem — permanência (residência ) – Assistência Médica – trabalho – e condições gerais de vida, notadamente, na cidade Frankfurt.

    Quando me sentir seguro em relação a uma ida para a Alemanha sem sobressaltos ou surpresas inesperadas, o farei.

    Agradeceria muito se você me orientasse nas questões apresentadas.

    Muito obrigado e meus cumprimentos,

    Reinaldo

  91. Mirian Says:

    Olá! Como faço p/ entrar em contato com você por e-mail?
    Obrigada

  92. ROSA DO GJÁ Says:

    olá…minha flor!!..lí seu blog…esclarecedor…estou para me aposentar aqui no Brasil com 40 anos de idade, sou funcionária pública e tenho irmãs que são casadas com alemães, fui 2x a visita, sei que o visto de turista é de 3 meses, gostaria de saber se há alguma empresa aqui no Brasil “séria” que contrata estrangeiros para treinar e trabalhar aí, pq pelo que eu sei “passei da idade” de ser baby sister, gostaria de estudar e trabalhar tbm…minha irmã disse que para “conseguir visto de permanência”, só trabalhando em multinacional ou ” casando” kkkk, pq sou solteira e não tenho filhos.. escreva para meu email…..shekinadedeus1986@hotmail.com.
    quando puder…obrigada…
    ROSANIA

  93. Trinity Lilith Says:

    sandra
    eu sou brasileira, paulista e 42 anos. Sou formada em adm de empresa, mas trabalho em uma loja de pet shop. Não falo alemão, e entendo ingles basico. O que eu posso fazer para poder ir a berlim para trabalhar. me ajuda

    • Sandra Santos Says:

      Oi Trinity,
      Difícil. Imagine que há muitas pessoas em situação similar tentando a vida em Berlim e outras grandes cidades alemãs. Para morar aqui, é necessário saber o idioma ou ter condições de aprendê-lo. Sugiro que entre em contato com o consulado alemão próximo da sua casa para saber suas reais possibilidades de vir pra cá.
      Um beijo e boa sorte!
      Sandra

  94. Anderson Silva Says:

    Olá Sandra,eu sou brasileiro de Recife mas vivo em Portugal há 6 anos e no próximo ano vou requerer a nacionalidade portuguesa.Irei morar em Freiburg no sudoeste da Alemanha, essa cidade fica na fronteira com a Suiça.A minha dúvida é se eu morar na Alemanha e trabalhar na Suiça sou obrigado a pagar impostos nos dois países ou não ????
    A língua não barreira pra mim pois falo Inglês um pouco de Francês e estou no nível C1 no Goethe Institut.

    Obrigado pela atenção

    • Sandra Santos Says:

      Oi Anderson,
      Vc vai vir morar perto da minha região! Sugiro que leia meu livro! Leia sobre ele aqui no blog.
      Pra responder sua pergunta: a Alemanha e a Suíça têm um acordo de impostos e vc vai pagar 20% dos impostos na Suíça, fazer declaração de imposto de renda na Alemanha e pagar o restante aqui, caso necessário, e abatendo o que já pagou lá. Vc não paga dobrado, só paga o que deve nos dois países.
      Um abraço e tudo de bom!
      Sandra

  95. Anderson Silva Says:

    O nível C1 é do Alemão
    Desculpe esqueci de digitar.

  96. izaias Says:

    Ola voce consegue me ajudar durante uns dois ou tres dias em frankfurt ou me indica alguem para guia e interprete
    Izaias

    • Sandra Santos Says:

      Oi Izaias,
      Infelizmente não conheço nenhum intérprete em Frankfurt, mas com certeza vc pode achar um na internet.
      Boa sorte e boa viagem.
      Um abraço,
      Sandra

  97. Ca Says:

    Sandra tudo bom? Eu sou fisioterapeuta e meu namorado advogado, ele tem mestrado, ministra aulas também. Ele ainda não é fluente em alemão mas já estuda há um bom tempo, eu apenas iniciante. Gostaria de saber de você, analisando claro, nossas profissões as condições de mudarmos para a Alemanha, qualquer região. Muito obrigada!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Ca,
      A área de saúde é uma área em expansão na Alemanha. No caso do seu namorado, sugiro que ele entre em contato com outros advogados brasileiros aqui na Alemanha pra entender suas reais possibilidades.
      Um abraço e boa sorte!
      Sandra

  98. Anderson Silva Says:

    Olá Sandra,eu sou Anderson,moro em Lisboa e gostaria de comprar o seu livro.já agora ,gostaria de agradecer pelas informações prestadas acima ,com relação a minha dúvida de morar na Alemanha e trabalhar na Suiça. Você pode enviar o NIB da sua conta e os procedimentos para eu adquirir o seu livro por E-mail ??????????????

    Muito grato
    Anderson Silva

  99. Gilmara B Nothaft Says:

    Estou me preparando para ir morar na alemanha tenho tres filhos em idade de 15 ,11e08 anos gostari de saber se eles tem o beneficio que o governo da para as crianças que vivem ai e qual seria o valor,e se sim,eu chegando ai oque devo fazer e quanto tempo demora para eles receberem desde ja agradeço sua atençao.

  100. Anderson Silva Says:

    Oi Sandra,eu enviei o restante do pagamento do livro através do Pay Pal e gostaria de saber se você já recebeu pois já enviei há 5 dias e você ainda não respondeu o meu E-mail.Estou a espera da sua confirmação do pagamento.

    Muito Grato

    • Sandra Santos Says:

      Oi Anderson,
      Confirmo o pagamento. O livro segue amanhã.
      Desejo desde já boa leitura!
      Um abraço,
      Sandra
      PS-Fui informada pelo leitor de que o livro chegou às suas mãos no dia 04/04/14 em Portugal. 🙂

  101. Márcio Says:

    Olá Sandra. Seu livro é vendido aqui no Brasil. Se não, como faço para adquiri-lo aqui?

  102. Johanna Says:

    Olá Sandra! Parabéns pelo blog!!! Tenho uma pgta sobre aposentadoria/pensão bastante complexa, mas o que puder me rsp, serei bastante grata!
    Meu pai era alemão, nasceu em 1939 e veio para o Brasil ainda criança devido à 2ª GM… Ele retornou à Alemanha aos 18 anos e serviu a marinha alemã… Porém, não sei por qto tempo, pois ele tb trabalhou na marinha mercantil… Isso tudo totalizou quase uns 20 anos, em que não sabemos por qto tempo ele contribuiu com a previdência, pois na marinha mercantil ele tb trabalhou sem documentação…
    Ele retornou ao Brasil depois desse período e se casou com minha mae… Qdo ele estava vivo, ele tentou uma aposentadoria por invalidez, que ele conseguiu aqui no Brasil (1 salario mínimo) mas não conseguiu da alemanha pq ele não havia contribuído o tempo q era necessário e tb não tinha ainda 65 anos…Ele faleceu em 2000 aos 61 anos…
    Gostaria de saber se minha mãe como viúva tem direito a alguma pensão ou beneficio?
    Acho que na época que meu pai estava vivo ele poderia ter conseguido alguma coisa, mas havia pouca informação e ele estava muito doente para busca-las… O fato é que ele contribui por algum período para a previdência alemã e infelizmente não obteve auxilio qdo precisou e minha mãe hj vive apenas com essa pensão daqui do Brasil… Gostaria muito que me desse qquer tipo de informação que vc puder, através de seus conhecimentos, pois pode ser que exista alguma esperança… Tenho muita preocupação com a velhice de minha mãe… Desde já muito obg! Deus lhe abençoe!

  103. Denise Says:

    Olá Sandra, tudo bom?

    Tenho nacionalidade alemã e gostaria muito de morar um tempo na Alemanha. Porém, meu marido não tem nenhuma nacionalidade européia, entrou com pedido da italiana mas deve demorar um bom tempo para sair. Sou jornalista e ele trabalha com Tecnologia da Informação e estamos estudando alemão. Já me falaram que se nós estivermos morando na Alemanha, o meu marido poderá tirar o passaporte alemão por ser casado comigo. Você sabe se isso é verdade? Mas aí, se ele não conseguir algum emprego antes de ir, ele teria que entrar com visto de estudante e fazer algum curso por lá? É isso?
    Obrigada!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Denise,
      Sim, vc como alemã pode conseguir para ele a permissão de viver e trabalhar na Alemanha. Entre em contato com o consulado alemão mais próximo pra dar uma olhada nos requisitos para tanto.
      Um beijo,
      Sandra

  104. Juliana Costa Says:

    Olá,gostaria de me informar sobre a carreira de fisioterapia na Alemanha.Estou pensando em me formar,validar meu diploma e exercer a profissão fora do Brasil,estou avaliando as opções,mas a Alemanha é o país que mais me atrai. Desde já obrigada.

  105. GILMAR Says:

    ola sandra sou mineiro de mantena mg tenho cidadania portuguesa quero i trabalha na lemanha qual cidade e melhor pr mim sou cozinheiro italiano e pizaiolo e tenho carteira A, B,C,D,E

  106. Anderson Ferreira Says:

    Olá Sandra,
    Pretendemos daqui a 2 anos ir estudar na Alemanha, eu, minha esposa (algum mestrado) e meus filhos. O mais velho já está prestando vestibular aqui no Brasil e pelo que pesquisei, ele depois de 2 anos na faculdade aqui consegue entrar em um curso superior sem precisar fazer o Abitur.
    Ele tem curso técnico de Metrologia pelo INMETRO (4 anos) e penso que possa aproveitar esse curso para estagiar em alguma empresa alemã.

    Creio que seu livro seja muito instrutivo para que pretende viver algum tempo por aí. Como faço para adquirir o livro aqui no Rio de Janeiro?

    Temos algumas dúvidas que talvez pudesse nos ajudar.

    Parabéns pelo blog.

    Abs,
    Anderson

  107. Ana Says:

    Boa noite Sandra!
    Sou brasileira, viuva, vivi com meu marido alemão sempre no Brasil, ele faleceu no Brasil, recebo uma pequena pensão de viuva da alemanha, gostaria de morar na alemanha para estudar o alemão, porém como posso solicitar ajuda do governo. A pensão que recebo não é sufuciente para mim manter na alemanha.
    Estou no momento na alemanha na casa de parentes do meu marido falecido.

    Parabéns!
    Seu blog ajuda muito
    Danke

    • Sandra Santos Says:

      Oi Ana,
      Olhe aqui neste mesmo tópico uma resposta que escrevi dia 15/04/14 para uma leitora procurando saber se tem direito a uma pensão na Alemanha. Pode ser que você tenha direito a uma pensão aqui como viúva de um alemão, caso ele também tenha trabalhado na Alemanha. Por outro lado, pode verificar a possibilidade de receber ajuda do governo através da nacionalidade, caso seja possível conseguir a alemã por você ter sido casada com um alemão.
      Só algumas ideias. Desejo tudo de bom!
      Um beijo,
      Sandra

  108. Marcelo Stampe Says:

    Adorei seu blog, gostaria de um auxílio. Eu acabei de conseguir Nacionalidade alemã para mim e minha filha, trabalho a 20 anos como gerente de projetos e tenho 42 anos, porém não falo 1 palavra em alemão.
    Existe algum tipo de auxílio que eu possa conseguir com o governo alemão para que eu pudesse me mudar para a Alemanha?
    Estou fazendo contas e eu precisaria de uns 25k euros para me manter por 1 ano com minha esposa e filha para aprender alemão e depois procurar trabalho. Tenho experiência em projetos internacionais como a copa do mundo, porém não sei se isto ajuda muito.

    Pode me ajudar?

    Obrigado.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Marcelo,
      Os primeiros passos serão aprender alemão, pedir ajuda do governo (Sozialhilfe) e sugiro que leia meu livro para ter uma idéia melhor de como é viver e trabalhar na Alemanha.
      Um abraço,
      Sandra

  109. João Says:

    Olá! Acompanho seu blog e já estou decidido a comprar seu livro! Acabo de chegar da minha quarta viagem de férias europeias e sou um apaixonado pelo continente. Sou médico e estou acabando a residência em Cirurgia. Meu sonho é viver na Europa e os destinos que mais me encantam a primeira vista são Espanha e Itália, por serem países que considero um pouco parecidos com o Brasil e a lingua não ser um problema tão grande. Considero que esse é meu grande projeto para 2016. Minha mulher é nutricionista e tenho um filho pequeno de 2 anos e estamos muito desiludidos com o presente e futuro de nossas profissões aqui no Brasil. Enfim, gostaria de saber se vc presta consultoria nesse sentido. Preciso de informações a respeito de como conseguir visto, reconhecimento de diplomas e informações sobre o mercado de trabalho. Se puder me adiantar algo realmente ficaria muito grato. Parabéns pelo blog. Abraços!

  110. marcos samrsla Says:

    oi eu estari interresado tem um numero de tele para entrar en contrato aqui do brasill

  111. andersongfer Says:

    Olá Sandra,
    Adiquiri seu livro e recomendo a leiura para quem pretende viver na Alemanha.
    Alguém que tenha formação e experiência em Ciências Contábeis, consegue ao menos trabalhar como assistente contabil aí na Alemanha? Minha esposa dirige um escritório de contabilidade e gostaria de saber se caso for morar por ai, conseguiria algum trabalho na área. Em qual nivel de alemão seria necessário?
    Grato.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Anderson,
      Que bom que gostou do livro!
      A área de contábeis não tem tanta procura na Alemanha qto as Ciências Exatas, e se vc considerar que uma pessoa nessa área tem que lidar com muitos clientes internos e externos, o nível de alemão seria do médio alto para o alto.
      Um abraço,
      Sandra

  112. Jose Says:

    Tendo dupla cidadania, brasileira e alema, morando no brasil, consigo contribuir para a previdencia da alemanha para me aposentar? mesmo morando no brasil.

    • Sandra Santos Says:

      Oi José,
      Vc teria que morar e trabalhar aqui para contribuir para a previdência alemã, podendo reunir os anos trabalhados nos dois países quando chegar a hora de se aposentar.
      Um abraço,
      Sandra

  113. Bruna Kestering Says:

    Ola Sandra, estou acompanhando o blog e adorando as informações.
    Tenho algumas dúvidas, será que poderia me ajudar?
    Tenho cidadania italiana, tenho alguns contatos na Alemanha e consegui emprego para mim e meu marido, temporada de 8 meses, gostaria de saber quais documentos devo providenciar para que meu marido possa me acompanhar e não ficar ilegal na Alemanha.

    obrigada!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Bruna,
      Seu contato é o consulado alemão mais próximo da sua residência. Acredito que terá que solicitar um visto de acompanhante para seu marido.
      Um abraço e tudo de bom,
      Sandra

  114. Daniel Epalanga Madureira Says:

    Olá eu sou Angolano quero fazer um formação de ensino superior de Arquitetura prisional como faço, e quero uma formação a distancia eu agradeceria.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Daniel,
      Há muitas opções na Alemanha. Para achar a correta para vc, já que busca por ensino à distância, procure por um Fernstudium.
      Boa sorte e um abraço,
      Sandra

      • Sandra Santos Says:

        Oi Daniel,
        A regra é de 4 semanas até o meio ou o final do mês. Sugiro conversar com seu chefe.
        Um abraço e tudo de bom,
        Sandra

  115. Fernanda Piazentin Says:

    Olá Sandra, acabei entrando em seu blog por acaso e adorei as informações que passou, quanta paciência em responder todas as perguntas, tem algumas que são muito peculiares rs. Moro na Alemanha há 3 meses, em Hildesheim, meu marido veio a trabalho e foi expatriado por 2 anos e ele relata as mesmas coisas que você escreveu, que tem gente que não trabalha direito e fica se encostando e estamos extremamente decepcionados com o serviço de RH daqui, praticamente tivemos que correr atrás das coisas sozinhos, achei o suporte bem fraco. Eu consegui meu visto de trabalho e estou estudando alemão todos os dias, já tinha feito 1 ano no Brasil e agora estou terminando o A2, o que já ajuda “me virar na rua”, tenho um inglês intermediário e no Brasil tenho a formação de fisioterapeuta com 2 especializações e 13 anos de profissão. Tentei achar informações sobre conseguir trabalhar aqui na mesma profissão e foi aí que acabei achando seu blog, pelo que vi a fisioterapia aqui é um curso técnico e não universitário, mas me parece que a profissão é regulamentada e eu preciso de uma autorização do estado para poder trabalhar, vi que são muitos requisitos de documentos a serem entregues, eu trouxe minha certidão de casamento, diploma e histórico escolar juramentados e reconhecidos pelo consulado alemão do Brasil, e antes que fique assustada, não vou te perguntar como faço para trabalhar aqui kkkkk, o que queria saber é se você conhece alguma agência que dê suporte para isso, tipo como existe no Brasil que cuidam de cidadanias… Como eu não falo tão bem o alemão preferia pagar uma agência para cuidar de toda papelada e não ter erros, porque vi que se eles negam uma vez, fica mais difícil… Parece que o processo todo demora uns 4 meses, enquanto isso vou chegar no B1 e fica mais fácil para trabalhar depois. Pensei na possibilidade de não pedir nada e ir trabalhar numa clinica, mas não sei se eles contratam sem essa regulamentação. Alguma dica para passar? Parabéns pelo blog… Tô sentindo falta de pão de queijo nas padarias daqui kkk, grande abraço.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Fernanda,
      O processo de regularização de diploma é garantido por lei e não depende do fato de vc falar bem ou não alemão. Portanto, vá fundo e dê entrada nos seus papéis, e continue mesmo aprendendo alemão bem intensivo.
      Um beijo e tudo de bom,
      Sandra

  116. Alexandre Baumann Says:

    Oi Sandra,

    Adororei teu blog.
    Eu e minha filha de 6 anos temos a dupla cidadania alemã, minha esposa não. Penso muito em viver na Europa, tive problemas com segurança e a família anda assustada.
    Sou eng. Químico, trabalho numa multinacional Americana desde 1998, meu trabalho é comercial e aplicação técnica para toda a America do Sul. Penso em seguir carreira na europa, dando continuidade a minha profissão como descreví, e viver mais seguro, ver minha filha brincar na rua….
    Por favor, o que sugeres para buscar oportunidade profisional na CE? Sites tem vários…., mas cadastrar um CV nestes sites é como achar uma agulha num palheiro. Ainda mais residindo no Brasil…. sem possibilidade de contato imediato face to face. Precisaria algo tipo outplacement, um suporte profisional, ou mesmo me inscrever o CV em sites ou empresas direcionadas a estrangeiros. Alguém que orientasse e até mesmo avaliasse o potencial, pois acredito que não vale apena ter a cidadania, querer segurança, se não estou apto ao mercado CE, e passar fome ou trabalhar em subemprego.

    Att,

    Alexandre

    • Sandra Santos Says:

      Oi Alexandre,
      Fico à disposição através do http://www.connexconsulting.de.
      Um abraço,
      Sandra

      • Carmem Says:

        Sandra, boa tarde!
        Preciso muito de sua ajuda (ou de alguem que estiver lendo e souber rsp) para uma pgta que parece simples, mas que esta confusa para mim…
        Meus pais se casaram oficialmente em Março/1981… eu Nasci em Out/81 e obtive minha nacionalidade normalmente… Meus irmãos que nasceram antes do casamento oficial dos nossos pais: Ago/75 e Jan/81 foi negado a nacionalidade à eles alegando que nosso pai teria que ter feito um reconhecimento de paternidade. No entanto, meu pai não o fez e ele já é falecido…. Será que nessa epoca essa lei realmente vigorava? Se na certidao de nascimento dos meus irmaos consta o nome do nosso pai no registro e inclusive ele como declarante já não é o bastante? Há alguma brecha para eles conseguirem?
        Obg!
        Carmem

      • Sandra Santos Says:

        Oi Carmen,
        Isso é uma decisão do governo alemão, portanto recomendo entrar em contato com o consulado mais próximo da sua residência.
        Um abraço,
        Sandra

  117. Cristina Says:

    Boa noite,

    Gostaria de colocar uma questão. Resido na Alemanha há duas semanas e surgiu a oportunidade de fazer um minijob, no entanto gostaria de me informar se terei direito ao seguro de saúde? Obrigado.

  118. Daniel Says:

    Desculpa Trabalho sem contrato Trabalho por Mes Quero sair do meu serviço tenho que dar 15 dias para o meu chefe

  119. Eliana Says:

    Sandra. parabenizo-a pelas informações minuciosas, claras, e de valor social. Eu casei-me com um alemão, no Brasil, cestou vivendo na Alemanha há 5 meses. Sou formada em Pedagogia, Direito e tenho MBA em Gestão de Negócios. Trabalhei muitos anos em banco em área de gestão. Não possuo proficient deutsch oder english para entrar no mercado de trabalho na minha área (Supply Chain). Tenho um “projeto” de pequeno negócio que envolve fabricação de velas artesanais, mas não domino a legislação Alemã sobre o assunto. Você poderia me ajudar?

    • Sandra Santos Says:

      Oi Eliana,
      Obrigada pelo elogio sincero.
      Sugiro que vc visite a Agentur für Arbeit e a IHK (Industrie- und Handelskammer) da região onde mora. Assim poderá juntar as informações necessárias para abrir uma pequena empresa (Existenzgründung). Estude tbém canais de venda dentro e fora da internet, p.ex. Etsy e Dawanda.
      Boa sorte e me avise qdo seu empreendimento estiver em funcionamento!
      Um abraço,
      Sandra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: