Anúncios

Archive for abril \30\UTC 2008

::A ampliação do NÓS::

30/04/2008

Tem vez que acho pessoas fantásticas na net, uma delas é o Daniel De Nardi. Dele uma parte do post de 30.04.07:

(…) Se o Brasil deseja tornar-se um país desenvolvido temos que nos comprometer a construir um país com menos diferenças sociais. A elite deve lutar para deixar para trás o país de poucos. Hoje ela repete a mesma atitude da nobreza portuguesa, extrair do Brasil para gastar na Europa. Pouco importa os problemas aqui existentes. Devemos pensar que uma pessoa pobre não tem muito o que fazer, sua sobrevivência é a sua luta.

O Nós, se desejamos progresso, deve abranger toda nossa população. Não deve apenas privilegiar aqueles que se acomodam sob as asas de nossa personalidade. O nós é agora compromisso com qualidade em grande quantidade. O Nós passa a ser um país onde os menos privilegiados possam ter condições de se desenvolverem e se realizarem. Afinal, não queremos um país de todos?

Anúncios

::Um pouco de marketing::

29/04/2008

Li que os fatores abaixo determinam o interesse do público/da mídia sobre um determinado tema:

  1. Localização geográfica (local, regional)
  2. Atualidade / planos envolvendo algo que será atual dentro em breve
  3. Conhecimento sobre o autor da mensagem
  4. Desenvolvimento (p.ex. tecnológico)
  5. Interesse para o ser humano em geral
  6. Peso, importância -> consequência
  7. Drama
  8. Conflito
  9. Curiosidade
  10. Sexo e amor

Interessante, não é mesmo? Esta lista pode ser adaptada para praticamente todo trabalho em escrito: ele é interessante ou não para o outro, sempre levando-se em conta estes fatores. Claro que falta aqui o fator “individualidade”: o que é importante para mim não é para o outro e vice-versa, cada informação tem que achar também seu público-alvo, aquele que está interessado em recebê-la. Fatou mais alguma consideração? Ah, sim, talvez o fator cômico. Tem mais?

Pergunta de interesse pessoal: por que você lê o Mineirinha n’Alemanha?

::Pensamento::

29/04/2008

Die Menschen sind grob in drei Kategorien zu unterteilen: Die Wenigen, die dafür sorgen, dass etwas geschieht…, die Vielen, die zuschauen, wie etwas geschieht…, und die überwältigende Mehrheit, die keine Ahnung hat, was überhaupt geschieht.

Karl Weinhofer, geboren 1942, deutscher Politiker

***

As pessoas podem basicamente ser divididas entre três grupos: os poucos, que cuidam para que aconteça algo… os muitos, que ficam olhando como as coisas acontecem… e a maioria das pessoas, que nem sequer sabe o que está se passando.

Karl Weinhofer, nascido em 1942, político alemão


::Rádio Multikulti::

28/04/2008

Achei uma rádio na internet tão fantástica que não poderia deixar de dividir com vocês: a Multikulti, que toca música de todos os cantos do mundo e já me encantou com um programa em inglês, outro em português e o de hoje é em alemão. Ao todo há programas em 21(!) idiomas. Estou viajando pelo mundo ilimitado da música com esta rádio. Fantástico!!!! Interessante para nós, brasucas:

Às sextas, a cada duas semanas, tem um programa do Brasil de 23h à meia noite chamado Planeta Som, com Magda Pucci, USP FM, São Paulo

Às segundas, de 0:05h às 2:00h da madruga, tem um programa português de Nuno Sardinha, RDP África, Lisboa, cujo nome inspira!: Música sem Espinhas

E esta rádio é muito mais do que descobri ser no primeiro encontro:

..World wide music –

Todo dia, música de todo o mundo, com moderação alemã de 6:00h às 17:00 h.

…Inforadio em vários idiomas –

De 17:00h às 22:00h.

…Música do mundo para amantes da noite –

De 22:05h às 06:00h, com uma reunião de rádios da Europa e da América.

Conclusão: a qualquer momento do dia ou da noite, uma boa escolha musical!

::Apoio ao Tibete::

28/04/2008

Tá. Eu sei pouco sobre o Tibete. Lendo aqui e ali, sei que é uma região que foi invadida pela China e que aceita fazer parte deste país, só quer autonomia para poder manter sua cultura. E eu, pessoalmente, sou a favor da liberdade de expressão, respeito outras culturas e formas de vida. Acontece que os chineses não aceitam a reinvidicação do Tibete, os outros países não reagem e enquanto isso o Tibete vai sendo destruído, dezimado, reduzido a uma “Disney espiritual”, usado como fonte de água e mineirais, como ponto estratégico militar… As reinvidicações que eu traduzo abaixo da página me parecem bem coerentes. Participe você também! Neste mundo conectado através da internet, cada um de nós tem mais poder do que imagina. Se os governos se negam – até agora – a agir, façamos a nossa parte! Participe você também desta corrente!

1. Peça ao seu governo para pressionar as Nações Unidas para mandar missões que determinem o estado atual do Tibete imediatamente.
2. Escreva para o seu governo pedindo para pressionar a China a fim de que pare com a violência para com os protestos no Tibete.
3. Insista para que seu governo pressione a China para que ela aceite que jornalistas estrangeiros entrem no Tibete
4. Apoie atividades solidárias de forma pacífica perto de você.
5. Por favor peça aos seus colegas e amigos para seguir os acontecimentos no Tibete através da página http://www.tchrd.org.

P.S.-Assine uma petição a favor do Tibete que será entregue ao governo chinês aqui.
A entrega será em 4 dias e a petição já atingiu mais de um milhão de assinaturas!

::Pergunta do dia::

28/04/2008

Depois de ler a notícia da mulher que vinha sendo martirizada por seu pai durante 24 anos, escondida em um porão na Áustria junto de 3 filhos tidos com o pai(!), além de outros 3 que viviam no andar de cima em liberdade, e lembrando também da história de 2006 da Natascha Kampusch, que tinha conseguido fugir depois de 8 anos de cativeiro e provocado a morte do agressor, coloquei pra mim a seguinte questão: quantas mulheres são mantidas em regime de cativeiro dentro da Áustria? E no mundo?

::Achei meu blog aqui::

28/04/2008

Agradeço a citação do meu blog no Fórum Internacional de Blogs em post de 22.04.08, só deixando uma pequena correção de que não sou jornalista, mas escrevo com prazer e gosto!

Fórum Internacional de Blogs

::Casais binacionais na Alemanha::

27/04/2008

Existem aproximadamente 800.000 famílias binacionais aqui na Alemanha. Há partes do país, como em Berlim Kreuzberg, onde 50% dos casamentos são entre alemães e estrangeiros. Atualmente um em cada oito casamentos é de um alemão com estrangeiro. Ao todo, 13% dos casamentos do ano de 2006 foram entre casais binacionais, 681 destes entre alemães e brasileiras. 23% das crianças nascidas no país no ano de 2006, praticamente uma a cada quatro crianças, têm ascendentes estrangeiros. Esta taxa pode ser porém ainda muito maior, pois no caso de outras 27% das crianças não houve a declaração do nome do pai. Em 2006 houve cerca de 35.000 separações de estrangeiros casados entre si ou com alemães, o que representa uma taxa de 17,2% do total.

A outra reportagem que li menciona três grandes problemas no relacionamento entre casais binacionais:

“Princípio Esperança”: o relacionamento é idealizado e romantizado ao máximo, o que acontece sob grande expectativa de ambas as partes;

Dinheiro: manter contato com a família estrangeira, visitá-la ou, por muitas vezes, mantê-la é bastante caro e pesa no bolso de famílias binacionais;

Diferenças culturais e religiosas, o que involve a visão do papel da mulher no casamento.


::A Onda – Die Welle::

27/04/2008

Die Welle

Poder através de disciplina!

Poder através de união!

Poder através de ação!

Com certeza até hoje muitos se perguntam como foi possível que toda a barbaridade durante a 2a. Guerra Mundial acontecesse sem que a população alemã tivesse reagido contra Hitler e seu sistema nazista. Por que esse sistema funcionou tão bem? Como foi que Hitler conseguiu envolver toda uma nação e conquistar vários outros países do mundo usando de suas promessas e ideais? Este livro, também dirigido ao público juvenil, retrata a história real de uma experiência feita por um professor de história num ginásio americano e de suas imprevisíveis consequências, baseada nos princípios facistas. Comecei a lê-lo hoje depois da hora do almoço e às 9h da noite, com várias interrupções limpando a casa, fazendo almoço, cuidando dos meninos e recebendo uma curta visita, tinha acabado de ler suas 186 páginas. Vale super a pena! Detalhe: o livro acabou de ser filmado e está atualmente em todos os cinemas aqui na Alemanha. Mais um “Mahnmal” (objeto positivo de lembrança daquilo que não se deve ser repetido nunca mais) para todas as gerações daqui e de todos os cantos do mundo.

Curiosidade: li hoje que um piloto alemão que bombardeou a cidade inglesa de Barth durante a 2a. Guerra Mundial fez questão de ir até a cidade durante a semana passada e pedir desculpas por ter participado de sua destruição. Um ato de coragem, que foi muito bem recebido na Inglaterra!

::Movimento Blog Voluntário::

26/04/2008

Movimento Blog VoluntárioMuita gente diz pra mim que não tem blog porque não sabe escrever, não saberia sobre o que falar, não tem nada para dividir. A coisa fica parecendo mais complicada do que é. Na realidade blogar é simplesmente dividir com outros aquilo que você gosta e, com isso, ter a oportunidade de manter ou fazer amigos.

A tendência de todos nós, seres humanos, é nos concentrar naquilo que nos divide e nas nossas diferenças. Mas se pensarmos que geneticamente falando só 0,01% é diferente no ser humano, entendemos rapidamente que há muito mais razões para nos unirmos do que para nos criticarmos e separarmos.

Juntando a este argumento, não poderia deixar de lado uma razão fantástica para blogar: se tornar “jornalista”, divulgar suas idéias, opiniões, e tudo isso sem fronteiras, pois a sua janela é o mundo! E o que facilmente acontece no dia-a-dia, a divisão de gerações, também não existe necessáriamente no mundo dos blogs. Cada blog é uma voz, e cada voz pode passar suas idéias e sua visão de mundo para frente. Participe você também! Aqui no WordPress, por exemplo, é realmente super simples começar seu blog gratuitamente: é só cadastrar-se, escolher seu modelo de blog e começar a postar. Entre você também nesta onda, você só tem a ganhar!

Curiosidade: há pessoas de todas as idades blogando. A blogueira mais velha do mundo, com 107 anos, é está aqui.

P.S.-Participei durante vários anos como colunista do Viver na Alemanha, uma página criada para brasileiros que já estão aqui , querem vir ou se informar sobre a Alemanha. Estou, aos poucos, copiando meus textos de lá pra cá. Todos eles falam sobre minha experiência de vida ou sobre temas da atualidade da Alemanha. Para vê-los, clique na categoria (na coluna da direita) Viver na Alemanha. Comentários são sempre bem-vindos!


%d blogueiros gostam disto: